MotoGP™ Basics

Voltar ao índice

Capacetes

É impensável ver um piloto do MotoGP™ em pista sem o mais básico dos equipamentos de segurança – um bom capacete. Os capacetes do MotoGP™, bem como as botas, fato, luvas e protecções de peito e costas, são desenvolvidos de acordo com os mais elevados padrões de segurança e com a mais recente tecnologia.

Num desporto onde os participantes pode superar velocidades de 340 km/h, e onde as quedas são uma ocorrência regular, é da mais elevada importância garantir que os concorrentes do Campeonato do Mundo contam com equipamento de segurança fiável.

ESTRUTURA BÁSICA

Os capacetes de competição têm a mesma estrutura base dos capacetes de estrada e as diferenças dependem das necessidades de cada piloto em termos de conforto, forma e tamanho. Os acessórios internos também podem variar, dependendo muitas vezes das condições climatéricas.

Para os fabricantes de capacetes, o Campeonato do Mundo de MotoGP™ – com a sua exposição global a milhões de adeptos – é uma excelente forma de comercializarem os seus produtos, enquanto os dados recolhidos juntos dos pilotos os ajudar a melhorar os capacetes que vendem ao público.

A maior parte dos pilotos têm, pelo menos, quatro capacetes com eles em cada evento, um preparado especificamente para chuva e modificado para evitar o embaciamento; os capacetes de reserva são sempre necessários caso o principal fique danificado.

DESENHOS COLORIDOS

Além de protegerem a vida dos pilotos, os capacetes que usam são elemento chave do equipamento dos pilotos que estes usam para expressar a sua criatividade. Muitos pilotos apresentam desenhos arrojados e coloridos nos seus capacetes, reflectindo as suas personalidades e gostos.

As distintas cores e a clareza de cada um dos respectivos números de competição ou nome dos pilotos no capacete são essenciais para a correcta identificação por parte de todos, desde os oficiais de prova e equipas, aos comentadores e fãs.

Os desenhos e designs com que os pilotos personalizam os seus capacetes podem reflectir o seu carácter, apresentar as suas mascotes favoritas e cores nacionais, ou até mesmo enviar mensagens aos fãs, familiares, amigos e rivais. O famoso Aldo Drudi desenhado nos capacetes AGV de Valentino Rossi faz parte do folclore das corridas com o desenho a ser renovado praticamente a cada duas semanas, enquanto os seus rivais também apresentam desenhos únicos, como a edição "Easy Rider" de Nicky Hayden, ou a "Green Mamba" de Jorge Lorenzo. Os capacetes também contam com o nome do fabricante e de alguns patrocinadores das equipas, o que fazem deles uma explosão de cores.

PRINCIPAIS ELEMENTOS

É claro que o principal objectivo do capacete é proteger a face e cabeça dos pilotos em caso de queda. No que toca às especificações técnicas os principais elementos que afectam o design dos capacetes são a aerodinâmica, conforto, segurança, visibilidade e peso.

Os materiais usados para a produção dos capacetes têm de ser leves, mas também muito resistentes ao impacto. Quanto mais leve e mais confortável for o capacete em volta da cara do piloto melhor ele se sentirá. A forma e aerodinâmica devem permitir a entrada de ar de forma eficiente, enquanto um bom sistema de ventilação e interior bem construídos permitem que o piloto respire, ouça e veja correctamente.

Os capacetes são compostos por quatro partes: estrutura externa, acolchoamento interno, viseira e sistema de aperto.

Para o exterior são combinados materiais como fibra de vidro, carbono, Kevlar e poliuretano para produzirem uma protecção que dissipe energia após uma colisão, evitando a transferência do impacto para a cabeça. Os construtores levam a cabo rigorosos testes de colisão, incluindo a utilização de martelos, para avaliarem a força das camadas exteriores.

O acolchoamento e revestimento interior é também muito importante para a protecção da cabeça e o material de amortecimento usado tem de ser bem colado à estrutura exterior e também ser feito à medida das características faciais e da cabeça do piloto, como as sobrancelhas, nariz e maxilar. A acústica também é importante para o piloto poder ouvir a sua moto e daqueles que estejam perto de si, pelo que os capacetes têm características especiais para permitirem o correcto nível de som.

VISEIRAS

As viseiras na frente dos capacetes são construídas com plásticos tratados de forma especial e servem dois objectivos. O primeiro é proteger o piloto de objectos no ar, como insectos, pingos de chuva, detritos da pita ou de outras motos e, por vezes, até mesmo de pássaros. A segunda função é evitar o embaciamento, especialmente em condições de chuva ou forte humidade, algo que conta com a ajuda de sistemas de ventilação de alta tecnologia que os fabricantes instalam nos capacetes.

Mesmo com a melhor tecnologia de ventilação os pilotos vão sempre transpirar, pelo que muitos usam secadores de capacetes para reduzirem a humidade do interior dos mesmos durante as paragens, ou após as sessões.

Finalmente, o sistema de aperto tem de ser totalmente à prova de falha – mantendo o capacete no sítio exacto e sem desconforto.

Os seguintes fabricantes de capacetes têm presença regular no Campeonato do Mundo de MotoGP™: AGV, Airoh, Arai, HJC, Nolan, Scorpion, Shark, Shoei, e X-Lite.

Publicidade