MotoGP™ Basics

Voltar ao índice

Vista geral

O MotoGP™ principal Campeonato do Mundo de motociclismo; uma competição com 19 corridas em 14 países, quatro continentes e com cobertura televisiva global.. A grelha conta com os melhores pilotos do mundo em representação de nove nacionalidades, todos eles armados com a mais avançada tecnologia de motociclismo com os protótipos a serem fabricados por três construtores: Ducati, Yamaha e Honda.

Estabelecido como Campeonato do Mundo pela FIM (Fédération Internationale de Motocyclisme) em 1949, o MotoGP™ está agora na 65ª edição. É o mais antigo campeonato de desportos motorizados do mundo e a categoria rainha das três classes que tomam parte num típico fim-de-semana de Grandes Prémios. Antigamente denominado "500cc", o campeonato foi alvo de alterações em 2002 com os novos regulamentos técnicos a permitirem a introdução das 4 tempos e o aumento da capacidade dos motores para 990cc, tornando-se no MotoGP™. A partir de 2007 as regras foram alteradas, com os motores a serem limitados a 800cc e depois uma vez mais em 2012, com a capacidade máxima dos blocos propulsores a passar para os 1000cc. O MotoGP™ é administrado pela Dorna Sports, detentora dos direitos comerciais, desde 1992 e sob a supervisão da FIM.

O MotoGP™ conta com grande história, com eventos de Grande Prémio a serem disputados nos quatro cantos do mundo nos últimos 65 anos. Mais de 2,4 milhões de pessoas cruzaram os portões dos circuitos para verem o MotoGP™ em 2013. Itália, Grã-Bretanha, Espanha, Estados Unidos e Austrália são apenas algumas das nacionalidades que contam com grandes números em termos de vitórias e de ceptros mundiais, detalhes que pode encontrar na secção Resultados & Estatísticas.

Além da categoria rainha, o Campeonato do Mundo de Grandes Prémios é ainda composto por duas categorias muito competitivas, formando no seu todo o "MotoGP™." Os Campeonatos do Mundo de Moto3™ (antigas 125cc) e de Moto2™ (antigas 250cc) têm as suas próprias corridas em cada um dos Grandes Prémios, fazendo com que no final da época sejam coroados três campeões.

FINS-DE-SEMANA DE CORRIDAS

Num fim-de-semana de Grandes Prémios há uma corrida por cada uma das três categorias do MotoGP:

  • Moto3™ – A classe de 4-tempos, de 250cc de um cilindro substituiu a categoria de 125 GP em 2012. A idade máxima para os pilotos é de 28 anos (25 para pilotos wild card e para os recém contratados e a competir na Moto3 pela primeira vez) e a idade mínima é de 16 anos.
  • Moto2™ – A classe de Moto2™ substituiu a categoria de 250cc a partir de 2010. A Honda é a fornecedora única de motores, enquanto os pneus são fornecidos pela Dunlop. As motos são equipadas com um motor de 600cc a 4-tempos, debitando cerca de 140cv e o desenho e construção do chassis é livre desde que respeite as limitações impostas pelo Regulamento Técnico de Grandes Prémios da FIM. O quadro, braço oscilante, depósito de combustível, banco e carenagem de motos não protótipo (i.e. de produção e homologadas para a estrada) não podem ser utilizados. A idade mínima dos pilotos é de 16 anos.
  • MotoGP™ – A categoria de elite e o derradeiro teste dos talentos dos pilotos, onde a capacidade máxima do motores são uns impressionantes 1000cc (4-tempos) e a idade mínima dos pilotos é de 18 anos.

Em eventos seleccionados o programa é aumentado ainda com a Red Bull MotoGP™ Rookies Cup e Shell Advance Asia Talent Cup – iniciativas destinadas a descobrir as futuras estrelas do MotoGP™ provenientes de todo o mundo.

Um evento de Grande Prémio tem lugar ao longo de três dias, com os dois primeiros dedicados aos treinos e qualificação de cada classe. O MotoGP mudou o formato de qualificação em 2013, onde os pilotos têm de se pré-qualificar para terem um lugar na qualificação reservada aos dez mais rápidos; essa qualificação é feita em qualquer um dos treinos livres. Uma segunda sessão de qualificação é reservada ao pilotos mais lentos no sábado, mas os dois melhores desta sessão juntam-se à luta pela pole position pouco depois. Para as classes de Moto2™ e Moto3™ o formato de qualificação mantém-se inalterado. O terceiro dia é dedicado às corridas.

A Qualificação do MotoGP™ explicada:

Como em anos anteriores, haverá três sessões de Treinos Livres de 45 minutos que, num fim-de-semana de corridas tradicional, têm lugar na sexta-feira e na manhã de sábado. A diferença este ano será o facto dos tempos dessas sessões contarem para a Qualificação, com o resultado combinado a determinar se um piloto participa na QP1, ou na QP2.

A Q1 é composta pelos pilotos a partir do 11º tempo e mais lentos e terá uma duração de 15 minutos. Durante este período os pilotos são incentivados a qualificarem-se para a QP2, com os dois mais rápidos da sessão a serrem apurados. Isto resulta numa lista de 12 pilotos a competirem na última sessão qualificação de 15 minutos, a QP2, e que determina a ordem de partida na frente. Os pilotos que fiquem de fora das duas primeiras posições de QP1 alinham na grelha pela ordem de tempos de QP1 a partir do 13º posto.

Para fazer face a qualquer alteração inesperada, ou ajustes necessários, haverá um Treino Livre 4 de 30 minutos que terá lugar antes das duas sessões de Qualificação. Esta sessão não será cronometrada, nem contará para a Qualificação em que um piloto tomará parte.

  • 1. As actuais três sessões de treinos livres não serão alteradas, contudo, os tempos combinados das mesmas determinarão a participação na última sessão de qualificação.
  • 2. Os dez pilotos mais rápidos passam directamente para o Treino de Qualificação 2 (QP2).
  • 3. Todos os outros pilotos tomam parte no Treino de Qualificação 1 (QP1).
  • 4. Os dois pilotos mais rápidos de QP1 passam para QP2, fazendo no final sejam 12 pilotos a lutar pelas 12 primeiras posições da grelha.
  • 5. Os pilotos que não fiquem entre as duas primeiras posições de QP1 ocuparão a grelha a partir da 13ª posição pela ordem dos tempos conseguidos em QP1.

Após as sessões de warm-up de cada categoria no dia de corrida, a tradição dita que é a categoria mais baixa a primeira a ir para a pista, neste caso a Moto3™, seguida da Moto2™ e, finalmente, do MotoGP™. Contudo, isto pode ser alvo de alterações. As corridas variam em distância entre os 95 e os 130 km e normalmente têm uma duração de 40 a 45 minutos, dependendo do número de voltas, o que varia em cada pista. As paragens nas boxes são raras, mas permitidas, sendo mais aplicadas em condições climatéricas instáveis, quando os pilotos podem entrar no pit lane e trocar de moto para outra com pneus de especificação diferente (apenas MotoGP™).

PILOTOS

O actual Campeão do Mundo de MotoGP™ é Marc Márquez, da Repsol Honda Team, que em 2013 conquistou o primeiro ceptro na categoria rainha e na época de estreia, batendo numerosos recordes pelo caminho. O Campeonato viu Jorge Lorenzo, da Yamaha Factory Team, terminar muito próximo, em segundo, após alguns espectaculares duelos entre ambos, enquanto Dani Pedrosa, da Repsol, terminou em terceiro num ano de sorte mista.

Em 2014 a classe de MotoGP™ vai contar com nova selecção de pilotos – conhecidos por Estreantes – que vão garantir que o nível de competição e capacidades de pilotagem se mantêm ao mais elevado nível. O Campeão do Mundo de Moto2 de 2012 Pol Espargaró passa para a categoria rainha, ocupando o lugar deixado vago por Cal Crutchlow na Tech3, com os também estreantes Scott Redding e Mike di Meglio a irem para a GO&FUN Honda Gresini e Avintia Blusens, respectivamente. Quem também se vai estrear no MotoGP é o australiano Broc Parkes com a CRT da PBM. A lista de participantes em cada Grande Prémio é composta pelos pilotos permanentes, contratados e nomeados pelas suas equipas para toda a época, e por wild cards – frequentemente pilotos locais. Cerca de 24 participantes vão alinhar em cada corrida do MotoGP™, e cerca de 35 participam nas corridas de Moto2™ e Moto3™.

Pilotos de todo o mundo competem no Campeonato do Mundo, incluindo das seguintes nações: África do Sul, Alemanha, Austrália, Bélgica, Brasil, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, França, Holanda, Indonésia, Itália, Japão, Malásia, Portugal, Qatar, Reino Unido, República Checa, São Marino, Suíça e Tailândia.

Para conhecer os perfiles de cada um dos pilotos das três categorias dos Grandes Prémios visite a secção &url.

O MotoGP™ também tem ligações próximas com a instituição de caridade Riders for Health, que ajuda profissionais de saúde em África a terem acesso a meios de transporte fiáveis para que possam chegar à populações mais isoladas com cuidados de saúde regulares e previsíveis.

Publicidade