MotoGP in the Media

Motociclismo: "Leitner diz que motivado Pedrosa pode ganhar o título"

Terça, 11 Fevereiro 2014

Dani Pedrosa vai conseguir lutar pelo título de MotoGP™ em 2014, isto desde que o espanhol esteja suficientemente motivado. Foi isso que o Chefe de Equipa Mike Leitner disse durante uma entrevista com a revista espanhola Motociclismo.
 
“Essa foi a melhor fase da carreira desportiva do Dani até ao momento,” diz o australiano Leitner sobre a segunda metade da época de 2012, altura em que Pedrosa venceu sete das últimas 11 corridas antes de passar depois a lutar pelo ceptro em 2013.
 
“Até Sachsenring o Dani liderou o Campeonato do Mundo, depois ruiu tudo com a queda. O Dani não está desmotivado. A este nível, quando falamos destes três primeiros, temos de garantir que a motivação se mantém intacta. Se o Dani o conseguir fazer poderá lutar pelo ceptro – que não haja dúvidas sobre isso.”

Moto.it: "Dall’Igna diz que Open favorece Ducati"

Sexta, 07 Fevereiro 2014

Apesar de ainda não ter sido tomada qualquer decisão, Gigi Dall’Igna – o novo Director Geral da Ducati Corse – admite que as novas regras Open parecem ser favoráveis à Ducati Team para a época de 2014 do MotoGP™.
 
“Temos analisado a questão porque a intenção do organizador do MotoGP™, a Dorna Sports, é que as Open sejam o futuro,” explica Dall’Igna ao italiano Moto.it.
 
“É essencial começar a trabalhar neste programa. Já tínhamos decidido em Valência (Novembro) fazer correr três motos “Fábrica” e uma “Open” este ano. É verdade, contudo, que as regras de Fábrica são um pouco mais restritivas para nós porque para a Ducati é essencial poder desenvolver a moto e encontrar soluções para a actual.”
 
“Nas próximas semanas antes do próximo teste (Sepang final de Fevereiro) vamos fazer a nossa análise e depois tomaremos uma decisão.”

MCN: ‘Crutchlow considera a ideia das Open como inteligente’

Terça, 04 Fevereiro 2014

Cal Crutchlow acredita que seria uma ideia “inteligente” a Ducati Team correr sob regras “Open” na época de 2014 do MotoGP™. Tal alteração permitira à formação italiana, sob a liderança do novo Director Geral da Ducati Corse Gigi Dall’Igna, beneficiar de até 24 litros de combustível na distância de corrida (contra os 20 das motos Opção Fábrica), bem como da possibilidade de trabalhar nos motores durante a temporada, enquanto as Opção Fábrica estarão sujeitas a novo congelamento. Ao mesmo tempo, as Opção Fábrica têm apenas cinco motores por época, enquanto as Open têm 12.
 
“Penso que o Gigi é muito espero e vai seguir na direcção que quer porque acredito que ele sabe o que se está a passar e vai tomar a decisão certa,” diz Crutchlow à Motorcycle News.
 
“Ele está claramente a olhar para todos os ângulos… do ponto de vista das corridas seria muito inteligente fazer a mudança e compreendo totalmente as razões que os levariam a isso. O que a Ducati precisa é de desenvolvimento do motor e sempre acreditei que isso era chave para eles. Assim, se têm motores extras com as regras Open, então é óbvio que beneficiaremos muito com isso… estou ansioso por ver o que vão levar para Sepang, mas penso que o que vão levar para o segundo teste de Sepang e para o de Phillip Island estará mais perto da direcção que vamos seguir este ano.”

GQ: Márquez – "O Dani e eu não temos problemas"

Quinta, 30 Janeiro 2014

A edição espanhol da mundialmente conhecida revista de moda GQ publicou uma reveladora entrevista com o Campeão do Mundo de MotoGP™ Marc Márquez. 
 
Ao lado de algumas fotos cheias de glamour do mais jovem Campeão do Mundo de sempre da categoria rainha, a GQ questionou Márquez sobre o seu estilo de vida, a sua vida amorada, a luta pelo defesa do ceptro de MotoGP este ano e a relação com o rival Dani Pedrosa.
 
“É verdade que houve muita tenção entre nós porque havia uma luta pelo campeonato e acabámos por ter alguns problemas, mas resolvemos tudo tranquilamente mais tarde,” diz Márquez sobre Pedrosa. “No calor do momento, por vezes, é complicado manter o controlo, compreendo isso. Quando venci o título estivemos juntos numa festa e dançámos, pelo que a nossa relação é boa.”

Autosprint: ‘Brivio diz que Suzuka está a considerar wild cards para 2014’

Quinta, 30 Janeiro 2014

A Suzuki pode fazer um regresso antecipado ao Campeonato do Mundo de MotoGP™ com várias participações como wild card perto do final desta época, relata a revista italiana Autosprint. Contudo, o regresso a 100% terá lugar em 2015.
 
“É isso que ele nos pede,” disse o director de equipa David Brivio sobre o piloto Randy de Puniet, que estará alegadamente a insistir na participação em corridas deste ano como wild card. “Ele podia correr numa das últimas provas da época porque assim teríamos uma comparação mais fiel do nível que atingimos com a nossa moto depois desta temporada de testes. Não há melhor comparação que uma corrida e temos bons dados com que trabalhar para a nossa estreia oficial em 2015.”
 
“Motegi é uma das possibilidades. Estamos a considerar Motegi, mas também Valência.”

BSN: ‘Edwards de olhos no Top 5’

Quarta, 29 Janeiro 2014

Colin Edwards está apostado em regressar à frente da grelha do MotoGP™ este ano; o americano quer terminar nos cinco primeiros com a NGM Mobile Forward Racing. Depois de ter competido com motos CRT nos últimos dois anos, a formação italiana vai agora rodar com pacotes FTR-Yamaha de especificação “Open” com os seus pilotos Edwards e Aleix Espargaró.
 
“Penso que o para o Giovanni Cuzari, o patrão da minha equipa, e também para os patrocinadores, este é o ano,” diz Edwards à Bike Sport News. “Lutámos um pouco durante dois anos. Estou desejoso (por este ano). Com o pacote que temos, teoricamente, quando se olha para ele e se faz as contas, não vejo razões para que não possamos estar nos cinco primeiros. Os dias de terminar em 13º, ou 15º acabaram!”

AS: ‘Movistar c perto de acordo de patrocínio com a Yamaha no MotoGP’

Sexta, 24 Janeiro 2014

De acordo com o espanhol AS, o gigante das telecomunicações Movistar está perto de chegar a acordo com a Yamaha Factory Racing para patrocinar a formação na próxima época. O AS noticia que o acordo entre a equipa e o potencial novo parceiro será anunciado no início de Fevereiro para coincidir com o primeiro teste de pré-época de MotoGP™ de 2014 em Sepang.
 
De acordo com o jornal, a estratégia por detrás da parceria está ligada ao facto da Movistar querer aumentar a sua imagem a nível internacional associando-se aos pilotos Jorge Lorenzo e Valentino Rossi – dupla que vai lutar pelo ceptro de MotoGP™ com os rivais.

MCN: ‘Honda não planeia abdicar de Pedrosa’

Quarta, 22 Janeiro 2014

O patrão da Repsol Honda Team Livio Suppo reiterou que a formação não está a planear abdicar de Dani Pedrosa no final da época de 2014 do MotoGP™, mesmo depois do colega de equipa e estreante do ano passado, Marc Márquez, ter conquistado o título à primeira tentativa.
 
“Gostem ou não, mas o Dani foi sempre um candidato ao título,” diz o Director de Equipa Suppo à Motorcycle News. “Vimo-lo lesionar-se na Alemanha quando liderava o campeonato e isso teve grande impacto na sua temporada.”
 
“Ele tem muito azar, é incrível. Penso sempre que ele tem grande potencial para ser Campeão do Mundo… ele está com a HRC há muito tempo – e é verdade que é muito tempo sem ganhar o campeonato – mas há só três pilotos que estão a outro nível. O Dani é claramente um deles.”
 
“Se querem ter uma equipa forte, então é claro que o Dani tem de lá estar e penso que ele terá possibilidades de voltar a vencer.”

BSN: ‘Redding não sente pressão antes dos testes’

Quarta, 22 Janeiro 2014

Scott Redding olha para a primeira sessão de testes em Sepang no início do mês com tranquilidade. O britânico, vice-Campeão de Moto2™ do ano passado, estreia-se agora na categoria rainha aos comandos de uma máquina “Open” da GO&FUN Honda Gresini.
 
“O meu pulso recuperou; diria que estou a 90% e o meu treino físico está a correr mesmo bem,” diz Redding à Bike Sport News em referência aos acidentes sofridos em Phillip Island e Motegi no final da época passada. “Em Valência, no teste (Novembro), ainda estava lesionado, pelo que não participei… Não tenho pressão, estou numa “production racer”, mas estou a correr contra dois britânicos – Michael Laverty e Leon Camier – pelo que veremos como correm as coisas. O principal objectivo é atacar o Hayden e o Espargaro.”

Moto.it: ‘Rossi ainda pode vencer, diz Galbusera'

Quarta, 22 Janeiro 2014

Valentino Rossi ainda pode ter sucesso em Grandes Prémios este ano, isto de acordo com o novo Chefe de Equipa Silvano Galbusera que começou a trabalhar com o nove vezes Campeão do Mundo no teste após o GP de Valência.
 
“Ainda não compreendi bem porque é que fui escolhido pelo Valentino Rossi,” admite Galbusera durante uma entrevista coma Moto.it. “Mas vou trabalhar dia e noite para preparar a moto que lhe permita voltar a sentir-se confiante.”
 
Explicando como é que surgiu a parceria, Galbusera continua: “Foi totalmente inesperado. Durante as três corridas no Extremo Oriente, em Outubro, fui contactado pelo Valentino, que me pediu para esperar antes de decidir qualquer coisa porque queria falar comigo. Depois chegámos a acordo antes da última corrida em Valência.”
 
Ele acrescenta: “Acredito plenamente que o Rossi ainda é competitivo. Vai necessitar de uma melhoria de dois, ou três décimos por volta, mas isso é esperando que o Lorenzo e Márquez não dêem mais passos em frente. No papel, parece que o Marc só pode melhorar, enquanto o Jorge já está a dar o seu máximo. Até à data o Valentino nunca se sentiu confortável com a sua moto e isso faz com que não dê aquele extra necessário.”

Speedweek: Davies vai rodar como pilot de testes da Ducati

Segunda, 20 Janeiro 2014

De acordo com a publicação germânica Speedweek, o galês Chaz Davies, que tem dois anos de contrato com a Ducati no WSBS, vai também participar em vários testes aos comandos da máquina de Grandes Prémios da marca italiana.
 
Davies, que esteve no paddock dos GPs de 2002 a 2006, terá comentado que um regresso seria um sonho, mas que teria de ser nas circunstâncias correctas. E para ajudar este processo ele garantiu que o seu contrato contemplasse uma série de sessões de testes. Contudo, quando e onde estes testes terão lugar parece ainda não estar decidido.

MCN - Yamaha negou qualquer ligação de Lorenzo à Ducati

Sexta, 17 Janeiro 2014

O Director da Yamaha Factory Racing Lin Jarvis negou taxativamente os rumores que começaram a circular na imprensa e que ligam o bi-Campeão do Mundo de MotoGP™ Jorge Lorenzo a uma passagem para a Ducati em 2015.
 
A rádio espanhola Onda Cero noticiou esta semana que a surpreendente passagem de Lorenzo para a Ducati iria para a frente, mas em declarações à motorcyclenews.com Jarvis afirmou: “Não creio que o Jorge assine qualquer acordo com a Ducati. A Ducati vai apresentar-lhe uma proposta? Talvez. Mas neste momento não há qualquer verdade neste rumor e esperamos que o Jorge se mantenha connosco no futuro.”

Speedweek: KTM aberta a entrada na Moto2™ em 2016 Moto2™

Quinta, 16 Janeiro 2014

Pit Beirer, Director do Motorsport da KTM, falou com a publicação germânica Speedweek, dizendo que a marca está a considerar entrar na Moto2™ a partir de 2016, isto caso os regulamentos sejam abertos a múltiplos construtores. Diz-se que a marca gostaria de fazer correr uma 500cc dois cilindros, igualando assim a capacidade de 250cc de cada cilindro da Moto3™ e do MotoGP™. Contudo, e de acordo com Beirer, esta não seria a única forma de o fazer, com a marca a considerar também a possibilidade de uma 600cc de quatro cilindros – desde que haja espaço para a competição entre construtores.
 
Quem também está a pensar na discussão dos regulamentos da Moto2™ é Eskil Suter, ou a Suter Racing, que disse à Speedweek que um motor de 750cc de três cilindros poderia competir na classe de Moto2™ contra as actuais 600cc (com idênticas características de potência), o que abriria a porta a mais construtores. Os regulamentos vão ser definidos no início deste ano já que alterações de monta vão requerer período de dois anos de desenvolvimento para qualquer um dos actuais construtores, ou aspirantes a fazer parte do Mundial.

Onda Cero: 'Lorenzo para a Ducati em 2015'

Quinta, 16 Janeiro 2014

O bi-Campeão do Mundo de MotoGP™ Jorge Lorenzo poderá trocar a Yamaha pela Ducati no início da época de 2015, adianta a espanhola Onda Cero.
 
Como noticiado pela estação de rádio, o piloto maiorquino – que roda com a Yamaha Factory Racing desde que se estreou na categoria rainha em 2008 – já deu o “sim” à Ducati no que toca a um acordo preliminar para 2015, com a alegada oferta de 15 milhões de euros por época.
 
Desde que chegou à categoria rainha Lorenzo conquistou dois ceptro mundiais pela Yamaha, em 2010 e 2012. Até à data, ele conta com 31 vitórias de MotoGP™.
 
Esta notícia foi rapidamente desmentida pelo CEO da Ducati Motor Holding Claudio Domenicali, que brincou no La Stampa: "A sério? Então também devemos assinar com o Márquez e poupamos no desenvolvimento da moto."

BSN: "Ducati nega mudança para motos Open"

Sexta, 10 Janeiro 2014

Tal mudança permitiria à marca italiana beneficiar de um máximo de 24 litros de combustível nas corridas (conta os 20 das máquinas a competirem sob os regulamentos de Fábrica), bem como evitar o novo congelamento de motores e poder usar até 12 blocos propulsores por piloto por temporada, por oposição a cinco.
 
“A Ducati pensa que é importante explorar o potencial das novas regras Open, também porque este deve ser o futuro do caminho técnico do Campeonato de MotoGP™, e por este motivo decidiu inscrever uma GP13 com o Yonny Hérnandez, da Pramac Racing Team, sob estas regras,” explicou o porta-voz da Ducati, Julian Thomas, à Bike Sport News.
 
“Actualmente não há mais planos no que toca à opção Open e todos os outros pilotos Ducati vão levar a cabo ensaios consecutivos de comparação da GP13 e da GP14 de Fábrica no primeiro teste de Sepang, de 4 a 6 de Fevereiro.”

MCN: "Pol Espargaró diz que Márquez não é o objectivo"

Quarta, 08 Janeiro 2014

Pol Espargaró insiste que o antigo rival da Moto2™ Marc Márquez não será o seu objectivo este ano, com a dupla a preparar-se para voltar a juntar-se em pista com o primeiro a entrar agora também para a grelha da categoria rainha do Campeonato do Mundo de MotoGP™.
 
Em 2012 a dupla lutou lado a lado pela coroa de Moto2™ numa época em que incluiu o infame embate entre os dois no Grande Prémio da Catalunha. Um ano mais tarde, Márquez fez história ao conquistar o ceptro do MotoGP™ à primeira tentativa com a Repsol Honda Team, enquanto Espargaró fez as honras na categoria intermédia do Campeonato do Mundo, pela Tuenti HP 40 outfit.
 
“O meu objectivo é estar o mais perto possível da primeira Yamaha,” diz Espargaró à Motorcicle News sobre o ano em que se junta à Monster Yamaha Tech3 no MotoGP™. “Primeiro tenho de ser tão rápido como o Bradley (Smith, colega de equipa) e depois disso veremos o que acontece. Mas a realidade será estar perto do Bradley.”
 
“Lutei muito com o Marc no passado, mas o Jorge (Lorenzo, Yamaha Factory Racing) é muito melhor que eu e ele não foi mais rápido que o Marc em algumas corridas do ano passado.”

MCN – Stoner vai continuar como piloto de testes da Honda

Segunda, 16 Dezembro 2013

A HRC vai continuar a contar com os comentários técnicos do antigo Campeão do Mundo de MotoGP™ Casey Stoner no que toca ao desenvolvimento dos protótipos da marca nipónica em 2014, isto de acordo com a motorcyclenews.com.
 
Stoner, que venceu o ceptro de MotoGP™ pela Ducati em 2007 e pela Repsol Honda em 2011, foi recrutado pela HRC para testar os protótipos de fábrica durante esta época de 2014 – o australiano retirou-se da competição no final de 2012. Ele também teceu alguns comentários técnicos sobre a Honda RCV1000R.
 
O patrão da HRC, Shuhei Nakamoto, disse à MCN que Stoner vai continuar ligado ao programa de testes da Honda em 2014 – mas notou que a presença do australiano não está prevista para o teste de pneus a realizar em Phillip Island de 3 a 5 de Março.

FT destaca trabalho de Coleman na Riders for Health

Segunda, 16 Dezembro 2013

Depois de ter recebido há pouco tempo o prémio Mulher do Ano Barclays de Ingalterra, a co-fundadora da Riders for Health, Andrea Coleman, foi entrevistada pelo Financial Times, com quem falou do trabalho da instituição de caridade em África.

FT.com descreve Coleman, que criou a Riders for Health em 1990 com o marido, como “a mulher que ajuda a melhorar vidas em África graças a profissionais de saido e à arte da manutenção de motos.”

O jornal afirma também que “os sistemas que a Riders for Health criou, em parceria com outras ONG’s em sete países africanos, ajuda a levar previsibilidade ao sistema de saúde.”

A Riders for Health é a instituição de caridade oficial do Campeonato do Mundo de MotoGP™.

Cycle World: "As dez melhores dicas de viagem de Nick Hayden"

Sábado, 14 Dezembro 2013

O Campeão do Mundo de MotoGP™ de 2006 partilhou as suas dez melhores dicas para viagens por todo o mundo numa altura em que se prepara para novo desafio em 2014 com a Power Electronics Aspar.
 
Incluídas nas dez dicas de Hayden, publicadas pela Cycle World, estão dar o nosso melhor para dormirmos nos voos enquanto se evitam ricos como “skinny jeans” e intoxicações alimentares. O americano insiste também que o telemóvel deve estar totalmente carregado a caminho do próximo aeroporto, enquanto admite que é frequentemente acompanhado por uma almofada bem conhecida que tem na sua cama, em casa.

Cadena SER: Márquez afirma que não vetaria a chegada de Jorge Lorenzo à Honda

Quarta, 11 Dezembro 2013

Numa entrevista à Cadena SER, Marc Márquez assegurou que “não vetaria” a chegada à sua equipa de Jorge Lorenzo, actualmente na Yamaha, e deixou claro que entende que Dani Pedrosa pode estar aborrecido com a sua vitória no Mundial de MotoGP™.
 
“Não vetaria a chegada do Lorenzo, o que me interessa é estar nesta box, não me importa se o meu colega é um, ou outro; trataria de recolher o máximo de informação possível e de aprender com ele,” disse Márquez.
 
Além disso, também foi sincero sobre o seu actual colega de equipa Dani Pedrosa, reconhecendo que, “se estivesse no lugar” dele, “não” gostaria que chegasse alguém novo e o batesse. “Seria o primeiro a ficar aborrecido,” admitiu.
 
Com ambos os pilotos a viverem polémicas durante esta campanha, o jovem piloto prefere deixá-las para trás. “Para o bem e para mal, muitas vezes acabamos por morder a língua. Vale mais estar calado e falar na pista, onde gosto de falar, porque os conflitos não beneficiam um piloto. As críticas que chegam são ouvidas e respeitadas e ficas-te com as que te interessam, que às vezes não são as melhores,” disse.

Publicidade