MotoGP arranca com dia de caridade em Valência

Quinta, 3 Novembro 2005

MotoGP arranca com dia de caridade em Valência

O paddock do Campeonato do Mundo de MotoGP ganhou vida hoje com a chegada de vários milhares de fãs, bem como com o regresso de muitos pilotos que lesionados para marcarem presença no já tradicional Dia dos Campeões que antecede o último Grande Prémio do ano. Enquanto as primeiras sessões de treinos para o betandwin.com Grande Prémio da Comunidade Valenciana começam na sexta-feira de manhã, a Riders for Health, entidade de caridade do MotoGP, foi a principal beneficiada com a intensa paixão pelo MotoGP nesta parte do mundo, com uma série de eventos, incluindo um pit-walk, espectáculo de duplos e leilão, a aumentar os importantes fundos para os projectos de ajuda médica em África.

Enquanto a maioria dos pilotos de MotoGP já tinham começado a recolher fundos num torneio de golfe disputado ontem, para Loris Capirossi e Alex Hofmann o principal desafio é voltar a colocar as suas temporadas no bom caminho agora que regressam à acção depois de lesões. Capirossi falhou a última ronda na Turquia depois de danificar os pulmões e peito num acidente nos treinos livres em Phillip Island e só agora viu a luz verde por parte do Dr. Costa depois de exames médicos em Imola, Itália, no sábado passado. O italiano está determinado a regressar aos comandos da sua Ducati e nem mesmo um incêndio na sua motrhome enquanto atravessava França o conseguiu impedir.

"Estou mesmo muito contente por poder voltar a correr", disse Capirossi, que já somou dois triunfos, três poles e um segundo lugar nas quatro provas que antecederam a Austrália. "Foi duro ver a corrida e qualificação da Turquia em casa, principalmente porque fui obrigado a não correr devido à minha condição física. Ainda não posso voar, por isso vim até cá na minha motorhome. Infelizmente tive um problema no motor perto de St. Tropez e a motorhome ficou toda destruída pelo fogo, mas a minha vontade de correr é tão grande que até tinha feito o caminho todo até Valência a pé se tal fosse necessário!".

Hofmann teve de ser operado para lhe colocarem 16 parafusos e duas placas para correcção das oito fracturas contraídas na queda de Motegi, em Setembro. Durante as passadas seis semanas o alemão submeteu-se a intenso programa de reabilitação e fisioterapia – entre quatro a seis horas por dia – numa corrida contra o tempo para estar apto a alinhar em Valência, circuito onde fará a última prova aos serviços da Kawasaki antes de ser substituído por Randy de Puniet no próximo ano. "Estou desejoso por regressar, vi corridas demais na TV esta temporada", disse Hofmann, que correrá ao lado do seu tradicional companheiro de equipa Shinya Nakano. "Creio que tenho mais parafusos no meu tornozelo que os mecânicos nas suas caixas de ferramentas! A queda de Motegi foi a pior que tive em termos de lesões, mas isso já faz parte do passado. Quero terminar a temporada com nota positiva na minha última corrida com a Kawasaki".

Ryuichi Kiyonari será o quarto piloto a substituir Troy Bayliss na Honda, regressando ao MotoGP depois de alinhar no campeonato inglês de SBK onde ganhou 12 corridas esta época. O substituto de Bayliss nas duas últimas provas, Chris Vermeulen, vai ser um dos esperados 120.000 espectadores nas bancadas, isto apesar do australiano ter a oportunidade de garantir um lugar na pista já na próxima semana. Vermeulen deverá completar as primeiras voltas na GSV-R depois de ter sido confirmado como piloto de MotoGP a tempo inteiro para 2006 com a Suzuki. O piloto de 23 vai assumir o lugar do Campeão do Mundo Kenny Roberts, actualmente lesionado e com Nobuatsu Aoki a substituí-lo neste fim-de-semana.

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™