Paddock do MotoGP unido no pesar por Tomizawa

Domingo, 5 Setembro 2010

Houve uma grande tristeza em Misano, com pilotos e equipas a expressarem o seu desgosto pela morte trágica no domingo do piloto japonês Shoya Tomizawa.

A morte de Shoya Tomizawa no domingo provocou uma onda de reacções de pesar no paddock do MotoGP, com o desporto a perder um talentoso piloto e uma das figuras mais populares.

Com 19 anos, Tomizawa foi o primeiro piloto da história a vencer uma corrida de Moto2 no início da temporada e era uma pessoa muito carismática, amistosa e bem-parecida e os tributos a ele foram prestados por aqueles que tiveram a sorte de conhecer a sua fantástica personalidade.

O vencedor da corrida de Moto2 no domingo, em Misano, Toni Elías disse: “Tudo o que eu sinto é tristeza e a minha vitória hoje é irrelevante. Ainda ontem estive na Clínica Móvel a falar e a brincar com o Tomizawa e pensar que ele já não está connosco é mesmo muito mau. Ainda hoje estávamos a correr juntos, quando ele estava à minha frente antes da incrível tragédia. Ele deixa uma marca indelével na minha vida”.

O Director de Equipa de Elías, Fausto Gresini, que também viveu a tragédia de perder um piloto quando Daijiro Kato morreu em Suzuka, em 2003, afirmou: "Hoje é um dia muito triste e difícil, quando as corridas não são o que devem. Sei como é difícil perder um piloto nestas circunstâncias e sei a dor que a família e todos os que trabalharam com ele na equipa estão a sentir agora. Há pouco mais a dizer”.

O vencedor da corrrida de MotoGP Dani Pedrosa declarou: “Não há palavras para dizer o que sinto depois desta vitória, não parece nada. Estou tão triste, terrível, e estas coisas nunca deviam acontecer. Como pessoa apenas posso dizer que era um rapaz muito divertido, sempre alegre e a dizer piadas, e como piloto ganhou o respeito de todos num curto espaço de tempo, ele era rápido e bravo”.

Jorge Lorenzo referiu: "Eu não tenho muitas palavras sobre a corrida num dia tão triste. Tenho muita pena, porque ele um bom rapaz e um forte piloto. Estou tão triste e quero apenas dizer que tenho muita pena pela sua família e amigos. Quando isto acontece nada mais interessa".

O companheiro de equipa do espanhol, Valentino Rossi, comentou: “Tenho tanta pena pelo Shoya, porque ele era um piloto forte, mas acima de tudo era muito ‘sympatico’. Ele era muito divertido, sempre a rir e sempre tinha coisas simpáticas para dizer a todos. Ele também era muito novo, com uma grande carreira pela frente, por isso estamos todos muito tristes".

O piloto da Ducati Casey Stoner disse: “Estou profundamente triste pelo Tomizawa, pela sua família e por todos que travalhavam com ele. Isto é algo verdadeiramente terrível e deixou-me sem respiração, tal como há uma semana (com a morte de Peter Lenz). Era um prazer vê-lo correr e estava ansioso por vê-lo ter uma grande carreira".

O companheiro de equipa do australiano, Nicky Hayden, acrescentou: “Estou mesmo triste, perdemos dois pilotos em duas semanas. Os meus pensamentos estão com a sua família e com a sua equipa, mas penso que todo o paddock foi fortemente afectado por esta tragédia. No final do dia, somos todos irmãos aqui. Perdemos um miúdo talentoso, com uma grande personalidade. Adorava o estilo dele, a sua determinação e o sorriso que tinha sempre”.

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
MotoGP VIP VILLAGE™