Bridgestone antevê final de época de MotoGP

Terça, 1 Novembro 2011

Nas vésperas da última corrida do Campeonato do Mundo de MotoGP de 2011 o fornecedor oficial de pneus Bridgestone analisa as exigências do Circuito da Comunidade Valenciana Ricardo Tormo.

O tradicional final de época é levado a cabo numa pista estreita e sinuosa que não dá muito descanso aos pneus durante uma volta, pelo que é importante que as equipas encontrem boa afinação para tirarem o melhor partido deles. Com poucas possibilidades de arrefecer os pneus durante uma volta, o excesso de escorregadelas pode facilmente gerar excesso de temperatura dos pneus e acelerar o desgaste dos mesmo. Com uma das maiores distâncias totais de corrida de toda a época, os pneus têm de enfrentar um total de 420 curvas durante as 30 voltas de competição.

Apesar disto, a prestação de aquecimento é crucial no fresco clima europeu. Em épocas passadas as temperaturas têm flutuado de forma significativa de ano para ano, pelo que as condições serão muito importantes na escolha de compostos por parte dos pilotos. Em preparação para o frio a Bridgestone optou por compostos macio e médio para os slicks frontais e médio e duro para os traseiros, os mesmo usados no ano passado. A opção mais macia da borracha traseira também conta com composto extra macio no menos usado ombro direito do pneu para maximizar a prestação de aquecimento nas primeiras voltas.

Hiroshi Yamada – Director do Departamento de Desportos Motorizados da Bridgestone
"É de coração pesado que viajamos para Valência este fim-de-semana para a última corrida da época, mas temos de continuar a correr e lutar em homenagem ao Marco. Ele nunca desistiu, nós também não o faremos. O Marco vai estar no coração de todos nós e de certeza que nos vai ver em todas as curvas e estou certo que a família do MotoGP vai honrar da melhor forma o estilo de vida colorido e vibrante do Marco, recordando os bons tempos que partilhámos com ele."

Hirohide Hamashima – Director Assistente do Departamento de Desenvolvimento de Pneus de Competição
"Valência é um circuito complexo e escorregadio com desenho lento, sinuoso e assimétrico. É aquilo a que chamamos um circuito atarefado porque o número e o desenho das curvas faz com que os pneus estejam sempre a trabalhar e que tenham pouco tempo para respirar. Se a afinação da moto não estiver optimizada será fácil gerar excesso de temperatura por causa disto, especialmente os compostos mais macios que são necessários com temperaturas ambiente mais baixas."

"Vamos usar frontais de composto macio e médio, mas o pneu frontal tem de conseguir responder às fortes cargas de travagem na primeira curva. Com as temperaturas de pista baixa o composto traseiro macio também é necessário para boa aderência, mas é necessário um composto mais duro no ombro esquerdo por causa do desenho assimétrico da pista e das temperaturas que se atingem na longa esquerda no final da volta. As direitas são muito poucas, pelo que a prestação de aquecimento é muito importante e é por isto que vamos voltar a usar o composto extra macio na nossa opção de pneus traseiros assimétricos em Valência."

Comunicado de imprensa Bridgestone Motorsport

TAGS Valencia

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™