Motegi pronto para a acção de MotoGP

Quinta, 29 Setembro 2011

Álvaro Bautista, Valentino Rossi, Jorge Lorenzo, Hiroshi Aoyama e Shinichi Itoh marcaram presença na conferência de imprensa do Grande Prémio do Japão nesta quinta-feira.

Após muito tempo de preparação o Grande Prémio do Japão tem lugar este fim-de-semana no circuito de Motegi e a tradicional conferência de imprensa pré-GP de quinta-feira teve lugar com a presença de cinco pilotos de MotoGP.

O líder do Campeonato Casey Stoner era para estar presente na conferência de imprensa, mas o piloto da Repsol Honda acabou por não poder fazer parte do quinteto devido a um atraso no voo, acabando por ser substituído pelo wild card nipónico da Honda Shinichi Itoh.

Os outros quatro pilotos que responderam às perguntas foram Valentino Rossi, Hiroshi Aoyama, Álvaro Bautista e Jorge Lorenzo, e foi o Campeão do Mundo e mais próximo rival de Stoner quem falou primeiro sobre o fim-de-semana.

Lorenzo (Yamaha Factory Racing), que está a 44 pontos de Stoner quando faltam quatro jornadas (incluindo a deste fim-de-semana), disse: “O Casey venceu muitas corridas e terminou no pódio mais vezes que qualquer outro piloto, pelo que é normal que tenha tantos pontos. Talvez seja demasiado tarde para lutar com ele pelo Campeonato, mas de todos as formas ainda há quatro corridas pela frente, o que significa 100 pontos em jogo, pelo que nunca se sabe. Temos de dar tudo e tudo é possível. Temos de lutar pela vitória em todas as corridas.”

Lorenzo foi quarto em Motegi no ano passado e venceu a corrida de MotoGP de 2009 no Japão, e agora antecipa uma difícil corrida. Ele acrescentou: “Normalmente é uma pista difícil para nós porque tem muitos pontos de aceleração e muitas rectas longas, mas estamos motivados para lutar pelo triunfo. Veremos.”

Rossi está em sexto da geral neste momento e ele e a Ducati Team continuam a trabalhar na Desmosedici GP11.1. O italiano esteve no pódio de Motegi na categoria rainha por nove vezes, incluindo o terceiro lugar do ano passado após grande batalha com o então companheiro de equipa Jorge Lorenzo, e adoraria mudar a sorte que tem tido em 2011.

Ele vai rodar com a mesma configuração que usou em Aragón, onde a GP11.1 incorporou novo elemento de alumínio na secção frontal do chassis.

“É a mesma especificação, com a mesma modificação que testámos em Aragón,” disse Rossi sobre a moto. “Infelizmente nessa corrida lutámos com problemas de aderência traseira e destruí o pneu no final da corrida. Aqui será muito diferente, temos de compreender a situação da pista.”

Ele continuou: “Vimos de uma GP muito mau em Aragón, o resultado não foi o que esperávamos, mas mesmo no ano passado tive problemas em Aragón. No ano passado aqui em Motegi tive uma boa corrida e resultado, estive no pódio e não muito longe da vitória, pelo que espero dar o mesmo passo em frente com a Ducati e melhorar.”

Após a ronda de Aragón Rossi testou a mais recente versão da máquina de 2012 e comentou: “Testámos em Jerez depois da corrida de Aragón e temos alguns dados com que trabalhar na Desmosedici para 2012, pelo que vamos tentar de compreender o máximo possível durante esta época.”

A 15ª jornada dá a Aoyama a sua tão desejada corrida em casa e o piloto da San Carlo Honda Gresini está determinado a apresentar um bom resultado para o seu público numa pista onde venceu duas corridas de 250cc.

“Quero agradecer a todos os que vieram até cá para correr porque creio que foi uma decisão difícil e isto significa muito para os japoneses que gostam de motos,” começou. “Pessoalmente é a minha corrida em casa e é claramente importante. No ano passado estava lesionado e sofri muito na moto, mas agora estou muito melhor e sinto-me bem na moto, pelo que espero apresentar uma prestação muito melhor desta vez. O meu melhor resultado este ano foi o quarto lugar de Jerez e quero melhorar isso aqui.”

Discutindo a área que vai tentar melhorar para a corrida de domingo Aoyama disse: “Luto sempre no início da corrida porque não posso puxar muito pelo pneu, mas de meio a final da corrida tenho bom ritmo, pelo que o objectivo é melhorar a primeira parte da prova.”

Bautista também já venceu nas 250cc em Motegi e o piloto da Rizla Suzuki está apostado em converter o bom momento de forma em mais um sólido resultado com a GSV-R após as positivas demonstrações.

“Tivemos bons resultados e temos sido consistentes nas últimas corridas e a nossa meta aqui é continuar da mesma forma e estar mais perto do segundo grupo, como o Dovizioso, o Spies e o Simoncelli. Estamos a trabalhar muito bem e vamos tentar começar bem na sexta-feira e ter uma boa afinação preparada para a corrida.”

Bautista continuou: “No ano passado tive uma boa corrida aqui e terminei em sétimo, este ano penso que estamos mais competitivos e tenho mais confiança na moto. É uma boa pista para a Suzuki e espero conseguir um bom resultado aqui.”

Itoh foi o último homem a falar e o piloto de testes da HRC, que vai rodar aos comandos de uma RC212V como wild card pela Honda Racing Team neste fim-de-semana, destacou o significado de poder rodar no GP do Japão.

“Depois do que se passou em Março parece um sonho estarmos aqui para correr neste fim-de-semana,” disse. “Primeiro quero agradecer à Honda e a todos os meus patrocinadores por esta oportunidade. Vou dar o meu melhor neste fim-de-semana e tentar dar esperança e representar todos os que sofreram, e ainda sofrem, com a tragédia de Março. Esta é uma das minhas pistas preferidas, pelo que vou dar o máximo, mas também garantir que não afectar os pilotos habituais do Campeonato.”

TAGS Japan

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
MotoGP VIP VILLAGE™