Pilotos prontos para última ronda de 2011 em Valência

Quinta, 3 Novembro 2011

Álvaro Bautista, Ben Spies, World Champion Casey Stoner, Valentino Rossi e Loris Capirossi estiveram presentes na conferência de imprensa de pré-evento antes do Grande Prémio Generali da Comunidade Valencia nesta quinta-feira.

Antes daquele que será um fim-de-semana de emoções no circuito Ricardo Tromo, palco da última jornada do Campeonato do Mundo de MotoGP de 2011 neste fim-de-semana, teve lugar a tradicional conferência de imprensa de pré-evento na tarde de quinta-feira.

Este fim-de-semana o paddock de MotoGP vai prestar tributo a Marco Simoncelli apenas duas semanas depois de ter falecido na Malásia e após a apresentação da sua moto na garagem da Gresini Team ao início do dia, os demais pilotos estão determinados a apresentar um bom espectáculo em honra do italiano.

O Campeão do Mundo de MotoGP de 2011 Casey Stoner foi o primeiro a falar na conferência de imprensa e o piloto da Repsol Honda disse: “Este fim-de-semana de corrida será um pouco diferente, talvez um pouco mais especial e espero que tudo corra bem. Tivemos muito tempo para pensar nas duas últimas semanas sobre o que realmente aconteceu e o que as corridas significam para nós.”

A chuva na pista na quinta-feira deu uma ideia das condições que podem ser esperadas este fim-de-semana e Stoner comentou: “Estas condições de chuva podem ser um pouco traiçoeiras nesta pista. Pode causar alguns problemas em termos de aderência, pelo que temos de ver o que tempo nos vai reservar este fim-de-semana. De forma geral, uma máquina de MotoGP é um pouco mais física no que toca a puxar por ela mais rapidamente, mas a pista é suficientemente larga e aberta para fazer a moto fluir.”

Após o fim-de-semana a categoria rainha vai testar as novas montadas de 2012 na terça e quarta-feira e Stoner acrescentou: “Já passou muito tempo desde o nosso último teste e espero que tenhamos tido tempo para mudar e melhorar algumas coisas desde essa altura. Temos de compreender o que temos e aquilo que há que melhorar para o próximo ano. Agora temos a corrida neste fim-de-semana e depois disso podemos pensar sobre o que é necessário para o teste.”

Ben Spies parece estar prestes a selar o quinto posto da geral e o piloto da Yamaha Factory Racing ecoou os sentimentos dos outros pilotos ao afirmar que uma boa última corrida seria um bom tributo a Simoncelli.

“Quando pensamos no que aconteceu nas últimas duas semanas é difícil vir para a última corrida com todas as emoções que estamos a sentir, mas todos sabem que o Marco quereria que fizéssemos a corrida,” disse o americano. “Temos de o fazer, de dar o nosso melhor e apresentar a melhor corrida possível por ele e por todos os outros.”

Depois de ter falhado a corrida na Austrália e de não ter partido no GP da Malásia devido a lesão, Spies acrescentou: “Sinto-me muito melhor, precisava de descanso. A queda na Austrália foi grande, mas agora a minha condição física é a menor das minhas preocupações. Quero fazer esta corrida, dar o meu melhor pela Yamaha e depois seguir para o teste.”

Valentino Rossi também está preparado para prestar tributo ao amigo neste fim-de-semana.

“Tem sido difícil, tentei estar o máximo de tempo com o Paolo (Simoncelli) e a família do Marco, que são meus amigos,” disse Rossi. “A sensação na Itália é incrível e muito grande pelo Marco porque houve muitas pessoas que se lembraram dele por todo o país e mostraram que gostavam dele dentro e fora da pista. Num mau momento como este a atmosfera esteve fantástica com todas as pessoas que quiseram dizer adeus ao Marco. É bom estar aqui em Valência. É uma sensação estranha para todos, mas penso que é a melhor forma de recordar o Marco.”

Assim que a última corrida terminar no domingo as atenções da Ducati Team vão mudar-se para o teste. Rossi comentou: “Na terça-feira vamos ter um momento importante para a próxima época porque é o primeiro teste com todas as 1000cc juntas em pista. Vamos trabalhar e esperamos ter resolvido alguns dos problemas, mas será interessante testar a nova moto em conjunto com a Honda e a Yamaha. Mas antes disso temos a corrida, temos de nos concentrar nisso e lutar pelo melhor resultado, especialmente para recordarmos o Marco.”

Álvaro Bautista também não se esqueceu de Simoncelli. O piloto da Rizla Suzuki também revelou que dará a conhecer a decisão quanto ao seu futuro no domingo, após a corrida.

“Tenho boas notícias para o próximo ano, mas prefiro concentrar-me no fim-de-semana,” disse Bautista, que revelou muito pouco. “Estou a falar com a equipa da qual tenho a oferta; é claro que gostava de ter já uma decisão, mas ainda não me posso decidir. Espero conseguir fazê-lo depois da corrida de domingo. Quero concentrar-me e terminar o ano com boa corrida.”

Este fim-de-semana será também o último de uma das mais longas e distintas carreiras na história do Campeonato do Mundo. Loris Capirossi vai fazer a 328ª e última partida para um Grande Prémio, dando depois por terminada uma carreira que se estendeu ao longo de 22 anos, três títulos de Campeão do Mundo e 99 pódios.

As primeiras palavras de Capirossi foram sobre o amigo Simoncelli: “A situação é estranha para todos. Estamos todos aqui e tentamos nunca esquecer o Marco – isto é mesmo importante porque ele é parte da nossa vida e tentou sempre dar o seu melhor. Quero recordá-lo e é por isso que quero rodar com o número 58 na minha moto nesta corrida. Espero mesmo que ele fique contente com isto e que seja capaz de atingir um resultado ao nível dele. Vou dar o meu melhor por ele e depois desta corrida, é claro, termino a carreira como planeado. Estou contente porque depois de 22 épocas é altura de parar. Há muitos pilotos fortes e é bom fazer outra coisa.”

Capirossi concluiu: “Da mesma forma que todas as histórias têm um início, também têm um fim e o da minha chegou agora. Depois desta corrida tenho a minha família e algo bom que penso que posso fazer com a minha mulher.”

TAGS Valencia

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
MotoGP VIP VILLAGE™