Stoner assina brilhante vitória na abertura da época

Domingo, 20 Março 2011

Casey Stoner (Repsol Honda) levou a cabo impressionante batalha com o companheiro de equipa Dani Pedrosa na primeira metade do Commercialbank Grand Prix of Qatar, primeira jornada do Campeonato do Mundo de MotoGP de 2011, mas assim que recuperou o primeiro posto isolou-se para conquistar 25 pontos na estreia com a Repsol Honda. Stoner terminou com 3,440s de margem sobre Jorge Lorenzo (Yamaha Factory Racing).

Passaram oito anos desde a última vez que a Honda venceu a primeira corrida da época de MotoGP; Valentino Rossi foi o autor do feito em 2003, em Suzuka. Stoner conta com impressionante recorde de resultados no Circuito Internacional de Losail depois de ter ganho as provas de 2008 e 2009 e, após ter dominado os treinos, o australiano reclamou a 31ª vitória da carreira, a sua 24ª na categoria rainha.

Antes do início da corrida os pilotos fizeram um minuto de silêncio em homenagem das vítimas do sismo do Japão. As 22 voltas da corrida foram levadas a cabo nas melhores condições climatéricas do fim-de-semana, com temperaturas relativamente elevadas e sem ventos fortes, o que proporcionou emocionantes lutas em todo o pelotão.

Pedrosa assumiu a liderança no início e depois seguiu-se o Campeão do Mundo Lorenzo. Seguiu-se dura luta entre os dois espanhóis e Stoner, com a Repsol Honda a acabar por ficar em vantagem. Stoner e Pedrosa trocaram depois de posições na frente da corrida por várias vezes, mas o homem da pole aumentou o ritmo para se isolar e conquistar a vitória. Com Stoner sozinho na frente, as atenções centraram-se na luta pela segunda posição, com o piloto da Yamaha a reclamar os 20 pontos.

Andrea Dovizioso (Repsol Honda) e Marco Simoncelli (San Carlo Honda Gresini Team) também levaram a cabo intensa batalha pela quarta posição ao longo de toda a corrida e apesar de Simoncelli ter chegado a estar em vantagem, foi Dovizioso quem levou a melhor, terminando a 5,942s de Stoner.

A muito esperada estreia competitiva de Valentino Rossi com a Ducati Team viu o italiano fazer uma partida canhão, mas a cair depois para sexto. O italiano manteve a posição durante boa parte da corrida, mas o forte ritmo de Ben Spies (Yamaha Factory Racing) levou o italiano a terminar em sétimo, mas após grande despique.

Colin Edwards (Monster Yamaha Tech 3) foi oitavo, com Nicky Hayden (Ducati Team) e Hiroshi Aoyama (San Carlo Honda Gresini) a completarem o Top 10. Cal Crutchlow (Monster Yamaha Tech 3) logrou garantir o 11º posto na última volta, à frente de Héctor Barberá (Mapfre Aspar Team). O estreante da categoria rainha Karel Abraham (Cardion ab Motoracing) foi o último piloto a ver a bandeira de xadrez para somar três pontos numa corrida em que apenas 13 pilotos terminaram.

Toni Elías (LCR Honda) teve um regresso azarado ao MotoGP. Depois de rodar lento em 14º o espanhol sofreu estranha queda perto do final da corrida.

Já para a Pramac Racing a corrida foi um pesadelo. Depois de aparatosa queda de Randy de Puniet ainda na primeira volta foi a vez do seu companheiro de equipa Loris Capirossi desistir depois de ter sido tocado pela moto do gaulês, esmagando-lhe a mão.

TAGS Qatar

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™