Pilotos de MotoGP™ juntam-se na conferência de imprensa pré-Aragão

Aragon Press Conference
Quinta, 27 Setembro 2012

Com a grelha do MotoGP™ a chegar uma vez mais a Espanha, desta feita para a 14ª jornada do Campeonato do Mundo, o Grande Prémio Iveco de Aragão, o líder do campeonato Jorge Lorenzo, da Yamaha Factory Racing, contou com a companhia de Dani Pedrosa, Cal Crutchlow, Valentino Rossi e Álvaro Bautista na conferência de imprensa de pré-evento desta tarde de quinta-feira.

Lorenzo, que neste momento conta com 38 pontos de vantagem sobre Pedrosa, da Repsol Honda Team, está cauteloso e sublinhou que as corridas não são apenas sobre pontos: “Há mais cinco corridas até ao final e estão em jogo 125cc pontos e sim, a situação está muito melhor que em Misano. Mas ainda há muita pressão, pelo que temos de estar concentrados e todas as sessões de treinos. Para mim não é muito confortável [pensar em pontos]; não gosto de pensar em pontos e matemática. Gosto de rodar depressa.”

O espanhol, que levou a cabo teste privado em Aragão antes da ronda de Misano com a Yamaha e no qual também participou a Repsol Honda Team, disse que o importante é recolher mais dados sobre a pista: “É um circuito relativamente novo, pelo que não temos muitos dados como noutras pistas. O teste foi uma grande ajuda para conseguirmos a afinação certa para a moto.”

Pedrosa, cuja corrida de Misano foi encurtada ao ser colocado de fora nas primeiras curvas, está determinado a esquecer o contratempo e, tal como Lorenzo, não se limita a pensar nos pontos: “O passado já lá vai. Se ficarmos presos ao passado não se anda em frente. Estou a tentar manter a concentração em todas as sessões, em todas as voltas. Esperamos que a moto esteja a funcionar bem. Gosto de desfrutar da pilotagem, mas é claro que o campeonato está aqui. Não é uma sensação muito boa quando se pensa apenas nos pontos.”

Crutchlow, da Monster Yamaha Tech 3, também quer esquecer Misano e voltar ao bom momento de forma que o levou ao pódio em Brno: “Não creio que Misano pudesse ter corrido pior. A próxima corrida será crucial. Se nos dermos bem lá vamos para as próximas corridas com confiança. Estamos a tentar tirar os aspectos positivos da última corrida.” E falando sobre a pista de Aragão o britânico disse: “Parece um circuito difícil para mim, não sei porquê. Tinha sido bom fazer um teste aqui, mas não conseguimos vir [com a Yamaha e a Honda].”

Rossi, da Ducati Team, ainda tem o segundo posto de Misano fresco na memória e quer verificar os progressos da equipa assim que chegar à pista: “É um grande teste para nós para compreendermos melhor o nosso nível. Temos de ver aqui e nas próximas corridas se foi um passo em frente. Gosto desta pista, mas é difícil ser-se rápido. Preciso de melhorar a minha linha e estilo.” No que toca ao teste pós-Misano levado a cabo com a formação o italiano comentou: “Encontrámos algo de que não gostei, mas também uma coisa que é melhor.”

Álvaro Bautista, da San Carlo Honda Gresini, que assinou o primeiro pódio na última corrida, não se importaria de continuar ao mesmo nível e vai testar alguns componentes nos treinos para tentar atingir essa meta: “É claro que será um grande teste. Mas as previsões do tempo não são as melhores para testarmos os novos componentes da Showa. Vou tentar voltar a lutar pelo pódio. No passado fiz duas boas corridas aqui, mas agora estou com moto e suspensões novas.” Muito se tem falado sobre o futuro do espanhol com a equipa na próxima época, o que o levou a dizer: “De momento não posso dizer nada sobre o próximo ano. Não está nada claro.”

TAGS Aragon

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™