Bridgestone analisa visita do MotoGP™ a Laguna Seca

Sexta, 3 Agosto 2012

Após o Red Bull Grande Prémio dos Estados Unidos em Laguna Seca, onde a escolha de pneus se revelou fulcral, Masao Azuma, Engenheiro Chefe de Desenvolvimento de Pneus de Competição da Bridgestone, partilha os seus pontos de vista sobre a corrida.

Casey Stoner, da Repsol Honda Team, vencedor da corrida, escolheu a opção mais macia do pneu traseiro, enquanto Jorge Lorenzo, da Yamaha Factory Racing, segundo classificado, optou pelo traseiro mais duro. Seis dos 21 pilotos da grelha elegeram o slick frontal duro para a corrida.

Perguntas e Respostas com Masao Azuma, Engenheiro Chefe de Desenvolvimento de Pneus de Competição da Bridgestone

A escolha de pneus para a corrida foi um tema muito falado durante o fim-de-semana. No final os dois compostos acabaram por ser usados na corrida, quais foram os factores determinantes para a escolha dos pneus?
“Durante as tiradas longas nos treinos livres e qualificação ficou claro que os slicks traseiros macios e duros eram opções viáveis para a corrida, mas tudo se resumiria a qual das duas ofertas se adaptava melhor à afinação da moto e estilo de pilotagem. De forma geral, os compostos mais duros dão mais durabilidade, mas com a afinação certa da moto e estratégia correcta para a corrida, a opção mais macia também ofereceu níveis de aderência consistentes ao longo da corrida em Laguna Seca. A corrida foi ganha com um slick traseiro macio e a melhor volta foi garantida com um slick traseiro duro, pelo que o factor determinante na escolha foram as sensações que estes lhes ofereciam e as características de aderência preferidas pelo piloto durante a corrida. Houve também muitas equipas que esperaram para ver quais seriam as temperaturas da pista para a corrida antes de tomarem a decisão final quanto ao pneu, apesar das condições terem sido quase iguais nas sessões vespertinas de sexta-feira e de sábado. Pelos resultados podemos dizer que ambos os compostos funcionaram bem em condições de corrida, se bem que é difícil dizer qual era a melhor escolha.”

No fim-de-semana passado as condições climatéricas foram as habituais de Laguna Seca; frio e nublado de manhã e limpo e quente de tarde. Como é que isto afecta a prestação dos pneus?
“As condições climatéricas variáveis em Laguna Seca podem tornar as coisas complicadas para equipas e pilotos, mas este ano os pilotos disseram-nos que estavam a conseguir boas sensações dos pneus mesmo durante a manhã. Acredito que a melhoria na prestação da especificação de 2012 dos pneus permitiu aos pilotos sentirem-se confortáveis mais depressa em Laguna Seca, em particular durante as manhã frias, e isto foi muito importante tendo em conta o aumento da potência das novas motos de 1000cc.”

O slick frontal mais duro foi a opção preferida durante o fim-de-semana, com apenas três pilotos a escolherem o composto frontal mais macio. Quais as vantagens do frontal duro em Laguna Seca?
“Laguna Seca é um circuito com rápidas mudanças de direcção e de elevação que dão e retiram carga à suspensão frontal em curtos espaços de tempo. Em resultado destas vibrações, a estabilidade frontal é sempre muito procurada pelos pilotos nesta pista e o slick frontal de composto duro é melhor neste aspecto. Como a opção dura ainda dá aos pilotos aderência lateral suficiente para lidarem com este traçado, foi a escolha preferida para todas as sessões e corrida. Contudo, houve alguns pilotos que preferiram a opção frontal macia, pelo que a utilizaram na corrida.”

Compostos slick Bridgestone disponíveis:
Frontal: Macio, Médio, Duro
Traseiro: Macio, Médio (Assimétrico)

Compostos de chuva Bridgestone disponíveis: Duro (Principal), Macio (Alternativo)

Comunicado de imprensa Bridgestone.

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
MotoGP VIP VILLAGE™