Importantes voltas no molhado para a Monster Yamaha Tech 3

Sábado, 24 Março 2012

Cal Crutchlow e Andrea Dovizioso ficaram contentes por finalmente terem tido a oportunidade de rodarem com as suas máquinas em condições de tempo adverso em Jerez.

Cal Crutchlow e Andrea Dovizioso deram continuidade aos últimos preparativos para o Campeonato do Mundo de MotoGP™ de 2012, desta feita sob condições de chuva na pista de Jerez durante este sábado.

Chuva e vento dominaram a maior parte do segundo dia do último Teste da época, mas as condições adversas não travaram os pilotos da Monster Yamaha Tech 3 Team, Crutchlow e Dovizioso, de somarem voltas no com as afinações de piso molhado nas suas YZR-M1.

Crutchlow, que foi quinto ontem, esteve impressionantemente rápido e consecutivo na chuva de hoje ao rodar em 1m51,127s, chegando a ser quinto.

A prestação de Crutchlow foi particularmente impressionante tendo em conta que nunca antes tinha rodado com a YZR-M1 1000cc no molhado. Ele passou para 14º depois de muitos pilotos terem assinado tempos rápidos com pneus slicks nos último 30 minutos de pista quase seca.

Dovizioso aproveitou a oportunidade para rodar no molhado pela segunda vez com a sua montada e chegou a rodar em sétimo antes de terminar em 15º.

Perto de 100% da força depois de ter sido afectado por problemas de estômago no primeiro dia, o italiano completou 16 voltas para compreender melhor o potencial da Yamaha no molhado, isto depois de já ter rodado com a YZR-M1 nas mesmas condições durante o segundo Teste de Sepang, na Malásia, no início do mês.

Tal como Crutchlow, o jovem de 26 optou por não rodar no final do dia e terminou com uma marca de 1m51,702s.

Cal Crutchlow:
“Nunca tinha rodado com a 1000 na chuva, pelo que foi importante fazer algumas voltas hoje. Mas só fiz 16 voltas porque não valia a pena correr muitos riscos com a primeira corrida tão próxima. O piso não estava totalmente molhado quando rodei porque a pista seca muito depressa, mas para primeira impressão da moto no molhado foi mesmo positivo. Com a potência extra é um desafio, mas não creio que seja mais difícil que com a 800cc. Os nosso chassis é muito semelhante ao da 800cc, pelo que as sensações foram semelhantes, mas a 1000 é claramente melhor de pilotar. É melhor no seco, pelo que é o mesmo no molhado, gostei. O lado positivo de hoje foi só ter usado um conjunto de pneus de chuva e penso que os outros usaram três. Creio que se tivesse colocado pneu novo teria sido mais rápido na chuva. Espero que o tempo esteja muito melhor amanhã porque tenho algumas coisas para testar. Fui rápido ontem sem testar os Bridgestone frontais, pelo que acredito que ainda há algo a ganhar com eles.”

Andrea Dovizioso:
“Senti-me fisicamente muito melhor que ontem, pelo que foi uma pena termos este tempo que não nos permitiu testar no seco. Quando estive em pista hoje o piso não estava totalmente molhado, mas foi uma boa experiência e foi muito importante testar no molhado outra vez porque a aderência é menor que na Malásia. Foi uma experiência interessante e aprendemos algumas coisas que nos vão ajudar no futuro. Espero que amanhã esteja seco para continuarmos o trabalho do primeiro dia. As minhas sensações com a moto nesta pista não são as mesmas da Malásia, pelo que é importante tentar melhorar amanhã. Usámos a nova luz vermelha que temos de usar no molhado e penso que em alguns sítios é uma boa medida de segurança. Temos de ver na simulação de corrida, onde há muitas motos em pista, mas numa situação como na de chuva de Silverstone do ano passado foi mesmo complicado e será bom usar a luz.”

Comunicado de imprensa Monster Yamaha Tech 3

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
MotoGP VIP VILLAGE™