Rossi estreia-se com a Yamaha em teste molhado em Valência

MotoGP test day1 valencia
Terça, 13 Novembro 2012

Valentino Rossi fez o muito esperado regresso à Yamaha hoje na primeira sessão de testes de 2013 em Valência onde o pelotão do MotoGP™ teve de lidar com difíceis condições climatéricas provocadas pelas chuva.

 

Rossi, da Yamaha Factory Racing, levou a cabo um primeiro contacto com a sua nova montada durante a manhã quando a pista ainda estava seca, mas ainda fria. Ele voltou a efectuar mais voltas quando chegou a forte chuva para acabar por terminar o dia em sexto. O seu companheiro de equipa Jorge Lorenzo optou por não rodar nas condições desfavoráveis. Entretanto, a Yamaha informou já que não voltará ao trabalho amanhã em Valência, optando antes por testar em Aragão. O muito esperado estreante da Repsol Honda Team, Marc Márquez, também elegeu não ir para a pista, dando preferência à estreia no MotoGP™ com tempo seco. Este foi também o caso de Dani Pedrosa, que deveria ter avaliado o modelo de 2013 em comparação com a máquina com que rodou no passado fim-de-semana.
 
Andrea Dovizioso, da Ducati Team, ainda aproveitou os últimos momentos de pista seca durante a manhã para o primeiro contactado com a montada transalpina e revelou boas impressões. O seu companheiro de equipa Nicky Hayden só iniciou o trabalho pelas 14 horas locais, terminando o dia em terceiro, optando por esperar que a pista ficasse totalmente molhada antes de estabelecer um tempo. Ele trabalhou na suspensão e fez breve avaliação do novo chassis, se bem que afirmou que no molhado foi difícil julgar os progressos. O americano assinou uma marca que lhe permitiu terminar em quinto.
 
Andrea Iannone, da Pramac Ducati, que também se estreia na categoria rainha, fez apenas uma volta de lançamento antes de voltar às boxes durante a manhã. Tal como Márquez, ele ficou à espera de condições mais favoráveis para dar início à carreira de MotoGP™; ainda assim, decidiu rodar durante a tarde, assinando o 13º crono depois de ter completado o segundo maior total de voltas, com 40. No lugar do lesionado Ben Spies e também no primeiro contacto com a Ducati esteve Michele Pirro, que concluiu o dia em 17º.
 
A Monster Yamaha Tech 3 também contou com uma cara nova. Bradley Smith foi para a pista pela primeira vez com uma máquina de MotoGP™, contudo o veterano da categoria rainha Loris Capirossi fez uso da sua moto durante a manhã para cumprir algumas voltas no seco. Uma tarefa que faz parte das funções de Capirossi como Oficial de Segurança do MotoGP™ e que faz com tenha agora testado a maioria das motos da grelha. Já Smith escolheu ficar na box, mas fez saber que irá para a pista amanhã se estiver molhado desde o início. O seu companheiro de equipa Cal Cruthclow, que fracturou um osso da mão durante o fim-de-semana, não rodou com a esperança de melhores condições climatéricas amanhã.
 
Stefan Bradl, da LCR Honda MotoGP, teve a oportunidade de conhecer a Honda de 2013 ao longo do dia, apesar de ter estabelecido a sua marca durante a manhã com a sua actual montada. Terminando o dia em segundo, o germânico não rodou no molhado e totalizou apenas cinco voltas. Álvaro Bautista, da GO & FUN Honda Gresini, foi o primeiro a tomar contacto com o asfalto durante a manhã com uma tirada de cinco voltas. Mas o espanhol acabou por não rodar mais uma vez que que alguns dos novos componentes da Honda não podiam ser testados no molhado, pelo que agora está à espera de tempo seco amanhã.
 
Karel Abraham, da Cardion AB Racing, estreou-se aos comandos da ART, deixando a Ducati satélite para se juntar ao pelotão das CRT. Abraham hesitou em rodar quando a chuva chegou, mas acabou por fazer um total de 27 voltas para se acostumar à nova moto. A NGM Mobile Forward Racing testou a Suter contra duas FTR com motores Kawasaki, com Claudi Corti a rodar com ambas logo no início, enquanto Edwards rodou apenas com a FTR no molhado e antes do almoço. O americano afirmou estar muito contente com a FTR e que faria dela a sua moto de eleição. Edwards terminou o dia em 11º e Corti em oitavo.
 
Aleix Espargaró, da Power Electronics Aspar, deu continuidade ao trabalho com o novo chassis, enquanto o companheiro de equipa Randy de Puniet trabalhou com novo braço oscilante, entre outros desenvolvimentos. Ambos ficaram frustrados com o tempo, mas vão continuar o trabalho amanhã mesmo que chova. Hiroshi Aoyama, da Avintia Blusens, foi um dos primeiros a ir para a pista com a BQR-FTR da equipa, com Héctor Barberá também a tomar contacto com a sua nova máquina. Aoyama terminou o dia em quarto [tempo no seco] e Barberá em 14º.
TAGS 2013

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™