Rossi e Spies reacendem "silly season" antes do Red Bull GP dos EUA

Press Conference Laguna Seca
Quinta, 26 Julho 2012

Na véspera do Red Bull Grande Prémio dos Estados Unidos, em Laguna Seca, a conferência de imprensa de pré-evento contou com a presença de Ben Spies, da Yamaha Factory, do líder do Campeonato Jorge Lorenzo, Casey Stoner, Valentino Rossi e Colin Edwards, onde o texano confirmou que vai deixar a equipa no final do ano, mas manteve-se silencioso quanto aos planos para 2013.

O anúncio acabou por fazer a “silly season” entrar numa roda viva, em particular com Rossi, da Ducati Team, a considerar a suas opções para o próximo ano.

Spies, que fez saber no início da semana os planos de deixar a formação nipónica, disse na conferência de imprensa: “Há algum tempo que sabia qual era a minha decisão pessoal e pensei que esta era a altura certa para o dar a conhecer, já que é agora que se estão a tratar dos contratos dos outros pilotos. São muitas as razões por detrás da decisão – voltar a não ter stress, fazer o que quero fazer e terminar a época forte. É tudo o que vou dizer neste momento e até estar pronto para falar do futuro. Não vai mudar nada. Vamos dar os 100% em Laguna e queremos fazer aquilo de que somos capazes e do que a moto conseguir pela equipa. Nada muda desse ponto de vista. Apenas tomei uma decisão e queria tirar esse peso do peito. Agora que já está sinto-me muito mais leve e posso fazer aquilo que me comprometi a fazer.”

Desde o anúncio do americano Rossi, antigo piloto Yamaha, saltou para o centro dos rumores quanto ao lugar que vai ocupar em 2013. Ele comentou: “A especulação é muito clara. Ainda não decidi, é muito cedo. Tenho falado com a Ducati sobre o próximo ano, mas ainda estou à espera de umas coisas importantes do contrato. E também tenho algumas opções para o próximo ano. Mas penso que a situação estará mais clara dentro das próximas semanas e creio que a paragem de Verão vai decidir as coisas para o ano que vem.”

Após o teste realizado depois da última corrida ter terminado mais cedo com problemas técnicos, o italiano não vai correr com muitas actualizações neste fim-de-semana como esperava: “Temos mais ou menos a mesma moto de Mugello e temos de esperar um pouco mais para termos algo diferente. Esta pista é muito duro; é diferente da maioria das outras. É mais ao velho estilo, sobe e desce, muito traiçoeira, mas gosto dela. Para este ano temos de melhorar o início [da corrida], onde não sou capaz de rodar suficientemente rápido com os da frente. Temos algumas ideias para a afinação que vamos experimentar e tentar melhorar.”

O companheiro de equipa de Spies, Jorge Lorenzo, que chega aos Estados Unidos em bom momento de forma após corrida dominadora em Mugello há duas semanas, mostrou-se confiante e disse: “Felizmente para nós vencemos a última corrida em Mugello e agora temos uma boa vantagem. São apenas 19 pontos, mas é melhor que nada. Agora vimos para uma pista onde tenho sido rápido no passado e é sempre especial correr aqui na América. É uma pista onde caí muitas vezes na qualificação e também na corrida de 2008. Mas sinto-me mesmo bem neste traçado fluído. Também é muito curto, pelo que a corrida vai ser fisicamente muito dura, talvez tão dura como Sachsenring. Mas estamos prontos, estamos em boa forma e a moto está a funcionar muito bem este ano.”

Casey Stoner, da Repsol Honda Team, que venceu aqui no ano passado, lutou com a moto na última corrida, mas vai usar novo moto para tentar melhorar neste fim-de-semana: “As duas últimas corridas não foram boas para nós com alguns grandes erros meus. As coisas não têm corrido bem. Testámos novo motor [após Mugello], o que foi muito positivo. Deu-nos uma potência muito mais suave e algumas pequenas vantagens em algumas áreas, pelo que estamos contentes com isso. Em termos de chassis não senti nada de melhor em relação ao que temos, pelo que não o vamos usar aqui. Laguna é muito particular e penso que sou houvessem alguns pontos com mais velocidade então não haveria pista melhor que esta. É muito técnica e algumas áreas que nos podem apanhar – curvas cegas, pontos de travagem – é mesmo uma pista agradável.”

Colin Edwards, da NGM Mobile Forward Racing, que tem lutado este ano com a Suter-BMW CRT da equipa e que recentemente testou uma FTR-Honda e uma BQR-FTR, revelou que podem surgir algumas alterações após esta corrida. Ele disse: “A época tem sido dura, sabem. Ouvi rumores de que vamos rodar com a Aprilia [ART] em Indianapolis. Não vai dar para competir com estes tipos [pilotos de fábrica], mas pelo menos é a melhor CRT do momento. Mas se isso acontecer será um passo em frente.”

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™