Pedrosa no pódio, Stoner com difícil 8º lugar

Domingo, 15 Julho 2012

Dani Pedrosa, da Repsol Honda, conquistou importante segundo lugar no Grande Prémio de Itália, mas o companheiro de equipa Casey Stoner não foi além do oitavo lugar na quente corrida disputada no circuito de Mugello.

Pedrosa fez boa partida, mas não conseguiu defender-se depois de Lorenzo, que liderou todas as voltas da corrida; Dani — que assinou novo recorde do traçado (1m47,705s na 10ª volta) — manteve o contacto com o líder, mas no final da corrida ficou sozinho depois de Lorenzo garantir uma margem de 5 segundos. Dovizioso ficou a mais cinco segundos.

 

Stoner, vindo de quinto da grelha, perdeu algumas posições na primeira curva, mas foi recuperando de forma gradual até chegar a quinto na 9ª volta. Depois, um erro na décima volta, na curva Correntaio, fez com que caísse para 10º. Ainda assim, o australiano conseguiu recuperar e passar Barberá e Bautista para terminar em oitavo.

 

Dani Pedrosa

"Travei tarde na primeira curva, mas falhei algo e o Jorge já lá estava. Depois, umas curvas mais tarde, fui surpreendido pelo Dovizioso, que também me passou e levei algumas voltas a recuperar porque ele estava muito forte na Curva 1, o que me obrigou a passá-lo noutra zona do circuito. Por esta altura o Jorge já tinha alguma vantagem, mas tentei voltar ao meu ritmo e comecei a rodar no segundo 47. Mas quando comecei a rodar assim o pneu começou a patinar muito na traseira e tive problemas de vibração, o que me deixou preocupado com o pneu. Nessa altura decidi reduzir um pouco o andamento porque apanhar o Jorge significava rodar no segundo 47s. Ele esteva muito forte, por isso está de parabéns; finalmente para mim um segundo lugar é um resultado e quero agradecer à equipa pelo árduo deste fim-de-semana.”

Casey Stoner

"Não foi nada como planeado, pensámos que hoje podíamos lutar pelo pódio e talvez andar com o Dani. O Jorge esteve fantástico todo o fim-de-semana e não cometeu um erro, mas penso que o terceiro lugar hoje teria sido bom. Contudo, não conseguimos fazer a moto funcionar. Durante a nossa última tentativa no warm up não conseguimos fazer nada funcionar, não ficámos muito contentes com a moto hoje e não me senti confortável. Cometi um erro na corrida, tinha algumas vibrações à saída da Curva 11 e quando cheguei à 12 não tinha travões, apertei-os o mais que pude e pensei que tinha travado o suficiente para parar antes do final da pista, mas vinha com muita velocidade e tive de ir à gravilha, o que foi uma perda de tempo. Lamento pelo incidente com o Álvaro, tentei passá-lo na Curva 2 e ele começou a fechar-me e não houve nada que pudesse fazer.”

Comunicado de imprensa Repsol Honda Team.

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™