Stoner em missão com dupla espanhola na luta pelo MotoGP™ em Phillip Island

australian press conference
Quinta, 25 Outubro 2012

O líder do campeonato de MotoGP™ Jorge Lorenzo contou com a companhia do rival ao ceptro Dani Pedrosa, Casey Stoner, Valentino Rossi e James Ellison na conferência de imprensa de quinta-feira que marca o início da penúltima jornada do Campeonato do Mundo de MotoGP™, o AirAsia Grande Prémio da Austrália em Phillip Island.

 

Lorenzo, da Yamaha Factory Racing, lidera o campeonato com 23 pontos de vantagem e está bem consciente da possibilidade de conquistar o título nas próximas duas corridas, mas está a tentar não se concentrar nisso, nem na ameaça que Pedrosa, da Repsol Honda Team, representa: “Faltam apenas duas corridas para o final, pelo que mais que nunca temos de estar mesmo concentrados e totalmente focados em não cometer erros. Seja como for, temos a oportunidade de chegar a Valência com a possibilidade de conquistarmos o campeonato. Vamos tentar terminar no pódio desta vez. De forma geral, estamos a pensar no campeonato, mas é certo que é melhor pensarmos apenas na próxima corrida e depois na seguinte, na qualificação e então na corrida. Seria fantástico [vencer o título aqui] e temos a possibilidade de o fazer, mas não vamos embandeirar em arco com isso.”
 
Phillip Island viu a campanha de 2011 de Lorenzo terminar no ano passado com feira lesão no dedo, mas o mairquino não está a deixar afectar-se por isso: “O ano passado foi mesmo mau para nós, especialmente depois da minha queda no warm up com a minha grande lesão, mas também podia ter acontecido noutra pista, pelo que não tenho qualquer tipo de mau sentimento em relação a este circuito. Phillip Island é uma pista muito especial; muito diferente das outras. Quando se vai para a primeira curva e damos uma volta vemos o quão diferente é. É mesmo estreito, muito rápido e a paisagem é espectacular. É muito bom correr aqui, especialmente quando o tempo está perfeito e não vento nem chuva.”
 
Pedrosa, que recentemente está em maré de vitórias e tem de reduzir ainda mais a diferença pontual para Lorenzo, está de novo em busca do triunfo: “Não há diferença em relação às últimas corridas, pelo que vou tentar ir para a pista fazer bons treinos, tentar desfrutar e manter a concentração, como sempre, e rodar bem. Correr aqui é sempre especial. Há muitas curvas onde se pode dirigir a moto com a aceleração. Por vezes é muito frito, mas também é fantástico estar aqui com esta potência, especialmente à entrada para última curva que nos leva à recta da meta a subir.” E no que toca à luta pelo título ser levada até à última jornada, o espanhol disse: “Seria bom [ter a luta pelo ceptro em Valência], já que são dois espanhóis que estão a lutar pelo campeonato e a última ronda é em Espanha. Há muito tempo que não estava nesta posição, a lutar até ao final.”
 
O seu companheiro de equipa Stoner, que está em busca da sexta vitória consecutiva na pista, espera que a lesão e a forma física não o prejudiquem: “É a última vez que vou correr aqui, da mesma forma que faltam apenas duas corridas para terminar a época e a minha carreira, pelo que será um fim-de-semana muito especial. Vou para a pista como sempre o fiz. De certa forma não é diferente de qualquer outro fim-de-semana, excepto pelo facto de gostar mesmo muito desta pista, adoro-a.”
 
Ele também afirmou que a sua lesão não está a progredir da forma esperada: “Está claramente pior que quando regressámos no Japão. Estamos a ter muito mais problemas com o dia-a-dia. Mas não penso que me vá afectar de forma diferente na moto. O maior problema que estou a ter neste momento é a flexibilidade na moto para a tentar fazer trabalhar. Felizmente, nesta pista não há muitas curvas para a direita, que são tão críticas, pelo que devemos estar um pouco mais confortáveis a rodar aqui. O principal problema físico que estou a ter neste momento é resistência.”
 
Rossi, da Ducati Team, também com cinco vitórias na pista, aponta o traçado como um dos seus preferidos do calendário e espero grandes melhorias face ao ano passado: “Phillip Island é mais ou menos a pista favorita de todos os pilotos porque é algo diferente e algo especial em comparação com as outras. É muito rápido e é sempre uma grande sensação correr aqui de moto. No ano passado o fim-de-semana foi muito mau para nós. Fui muito lento; talvez tenha sido o pior. Estamos muito concentrados para darmos o máximo.”
 
Ellison, da Paul Bird Motorsport, que tem tido época complicada até ao momento, acredita que o novo motor vai possibilitar a melhoria de resultados: “Tem sido uma temporada difícil para mim, mas tentei manter a concentração e obter resultados. Estou mesmo a gostar; gosto de rodar com a moto e de a desenvolver. O desenvolvimento não está a ser tão rápido como esperava. Recebemos novo motor em Aragão, mas é o único e só o pudemos usar no warm up e corrida. É um grande passo em frente, pelo que se o conseguirmos poupar para as corridas aqui e em Valência poderemos reduzir a diferença para os rapazes da Aspar.”

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™