A difícil temporada de Ben Spies

Quarta, 30 Maio 2012

A temporada de Ben Spies está a revelar-se muito mais complicada que o inicialmente previsto, com resultados pouco motivadores. Mas os que o rodeiam acreditam que o texano vai recuperar o seu nível e que a Catalunha é o circuito ideal para iniciar esta recuperação.

Vencedor de um Grande Prémio em 2011, Ben Spies tem como melhor resultado até ao momento este ano o oitavo lugar conseguido em Portugal, o que em conjunto com o 11º posto no Qatar e Jerez e o 16º em França despertou alguns alarmes em relação à situação do piloto da Yamaha Racing Factory.

O seu chefe de equipa, o italiano Massimo Meregalli, declarou à Mediaset Itália que “o início da época foi difícil, mais que o previsto. Tudo começou no warm up no Qatar, com uns problemas que criamos serem devidos a um pneu com demasiadas voltas. Foi aí que começou a ter problemas de confiança com a frente da moto, que se repetiram em Jerez, enquanto no Estoril, ao confrontar as suas afinações com do Jorge, vimos que as do Lorenzo eram melhores. Depois na corrida o Ben cometeu uma série de erros que o penalizaram. Le Mans foi um verdadeiro caso de azar, já que ao derrapar com a moto à partida teve um problema com o capacete que levou à entrada de água durante a corrida. O ano não podia ter começado de pior forma.”

No que toca à forma como Spies está a viver a situação, Meregalli afirma que “é certo que está a passar um pouco mal, se bem que o Ben é uma pessoa que não se deixa abalar muito. O que vale é que conhecemos o problema, mas de certeza que não gosta de ver o resto das Yamaha a andar bem e ele não. Falámos com ele e transmitimos-lhe a nossa total confiança.”

Meregalli acredita que este fim-de-semana pode marcar o ponto de viragem na temporada de Ben Spies: “Não queremos arranjar desculpas, como também tenho de reconhecer que o Estoril e Le Mans são dois traçados particularmente indigestos para o Ben e que no Qatar estava a correr tudo bem antes da corrida. No ano passado conseguiu subir ao pódio na Catalunha, o seu primeiro pódio com a equipa oficial. Estou convicto que aqui pode mudar o rumo da época.”

Jorge Lorenzo, companheiro de equipa de Spies na Yamaha Racing Factory, afirma: “A situação é um pouco triste porque creio que o Ben pode fazer muito melhor do que tem feito até agora e os resultados não fazem justiça ao seu talento, não são aqueles que pode conseguir. Espero que recupere em breve, preciso de um companheiro de equipa que lute com os pilotos da Honda e creio que o Ben me pode ajudar um pouco no meu Campeonato.”

Outra pessoa que conhece bem Ben Spies é Hervé Pocharal, Director Desportivo da Monster Yamaha Tech3, equipa com a qual o piloto texano se estreou no MotoGP. Poncharal diz que “todos sabemos o nível do Ben Spies é excepcional e que é um dos poucos que podem aspirar ao título de Campeão do Mundo a curto prazo. A Yamaha M1 de 2012 oferece melhor rendimento, estamos a vê-lo com o Jorge, o Cal e o Dovi. Mas é evidente que se está a passar algo e creio que está mais na cabeça dele que em qualquer outra coisa. Trata-se de falta de confiança? Não está longe, mas é fácil entrar em ciclos virtuosos, onde tudo corre bem, e depois voltar a cair em dúvidas. Espero que volte a uma fase positiva e que reencontre o seu nível. Dói-me ver uma pessoa como o Ben nesta situação, especialmente tendo em conta o seu verdadeiro potencial. Sou um dos privilegiados que teve a oportunidade de partilhar a sua vida de piloto durante uma temporada e, francamente, ele surpreendeu-nos, fez-nos desfrutar, e tudo o que podemos esperar é que recupere o seu nível o mais depressa possível. O Ben e a M1 têm o potencial necessário para lutar pelo pódio e espero que o faça aqui, na Catalunha.”

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™