Rossi: "A Ducati fez bom trabalho em pouco tempo"

ducati sepang test day 1
Terça, 31 Janeiro 2012

A Ducati Team foi para a pista com a Desmosedici GP12 no teste de Sepang nesta terça-feira e, depois do piloto de testes oficial Franco Battaini ter efetuado o shakedown da moto, Valentino Rossi e Nicky Hayden iniciaram o importante trabalho com vista à procura de uma afinação base.

O Diretor Técnico da Ducati Corse Filippo Preziosi acompanhou o trabalho da formação desde a garagem, enquanto Valentino Rossi progrediu de forma gradual, melhorando os tempos por volta a cada ida para a pista antes de terminar com a quinta marca a 0,735s de Jorge Lorenzo.

Nicky Hayden também começou a trabalhar na afinação da GP12, se bem que a sua condição física continua a ser afetada pela lesão na escápula esquerda. O americano terminou o dia em décimo e com 25 voltas.

Valentino Rossi 2m02,392s (30 voltas)
“Estou contente porque as primeiras impressões são importantes e logo nas primeiras voltas vi que gosto da moto. A Ducati fez um bom trabalho em muito pouco tempo. A moto está linda, mas o mais importante é que é boa de pilotar. A posição de pilotagem melhorou muito, e está melhor na travagem e à entrada em curva. Posso travar como quero e escolher as linhas de que gosto e, de forma geral, sinto-me mais confortável. Consegui rodar bem e não cometi erros e há uma razão para isso. Significa que a moto pode ser pilotada. É mais ágil na mudança de direção e faz muito menos cavalinhos.”

“Hoje ficámos a sete décimos e é claro que ainda há muito a fazer antes de podermos vencer. Temos de melhorar algumas áreas: aceleração, eletrónica, entrega de potência e afinação. Diria que seremos capazes de fazer uma melhor avaliação no final deste teste porque, é bom não esquecer, a moto tem apenas 40 dias. Sair daqui a um segundo da frente seria, de todas as formas, bom por que sabemos que ainda temos muito mais a fazer. Mas uma das melhores coisas de hoje foram as boas reações da moto às alterações. Isso permitiu-nos retirar sempre um ou dois décimos em cada ida para a pista, o que significa que se podem fazer mais progressos.”

Nicky Hayden 2m03,151s (25 voltas)
“É muito bom estar de volta à pista com a equipa e rodar numa moto. Perdemos algum tempo esta manhã, mas também não tinha planeado rodar o dia todo. É claro que gostava de estar fisicamente melhor. Por um lado estou contente por estar aqui e por não perder mais um teste depois de ter falhado Valência, mas não consegui fazer muitas voltas e, é claro, não fiz tiradas longas. Sabemos o quão importante são os ombros nestas motos e não tenho a força que gostaria. O osso em si esteve bem, mas senti muitas dores na articulação, se bem que não tive problemas com as costelas e muito poucos problemas com o pulso.”

“De todas as formas, foi muito bom testar a nova moto e obter novas informações. Demos um passo em frente com as sensações com a frente da moto em travagem e em curva, mas preciso de mais aderência lateral e traseira à entrada, e melhor equilíbrio com a eletrónica. Esta noite vamos fazer algum tratamento ao meu ombro e amanhã veremos como me sinto.”

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™