Stoner bate barreira dos 2 minutos no último dia de Testes

Quinta, 2 Fevereiro 2012

Naquela que foi apenas a sua segunda volta do dia, Casey Stoner assinou um tempo canhão de 1m59,607s, marca que se manteve inalterada até ao final do dia.

O australiano passou o último dia de testes a trabalhar em vários aspectos da sua RC213V, incluindo a afinação dos amortecedores e novos pneus Bridgestone. O companheiro de equipa da Repsol Honda, Dani Pedrosa, assinou o terceiro tempo do dia com 2m00,256s. Pedrosa concentrou-se na travagem e também no sistema de gestão eletrónica.

Este foi um produtivo primeiro teste para a Repsol Honda Team. Os engenheiros da BRC vão agora regressar ao Japão com as respostas dos dois pilotos e a equipa volta a Sepang para o segundo ensaio a 28 de fevereiro.

Casey Stoner:
"Foi um bom teste de forma geral. Infelizmente só conseguimos trabalhar em dois dos três dias do teste, mas o tempo esteve muito bom e conseguimos completar o plano. O dia em que não testei não nos afectou muito e conseguimos completar o programa de testes; para ser franco penso que as condições da pista no primeiro dia não estavam muito boas já que os tempos por volta não foram muito rápidos.”

“Ainda não me sinto fantástico com as costas, mas a moto está boa, pelo que fizemos progressos na redução das vibrações e testámos afinações diferentes, algumas pequenas alterações nos amortecedores que não tínhamos estudado antes. Até ao momento tem sido muito positivo, vamos apenas ter de esperar e ver o que teremos no próximo teste e espero melhorar um pouco mais. Agora estou desejoso por voltar à Suíça para ver a Adriana e esperar pela chegada do nosso bebé!”

Dani Pedrosa:
“Os três dias de testes aqui na Malásia foram muito cansativos. Esta manhã, quando acordei, estava muito dorido, mas assim que comecei a rodar fiquei um pouco melhor. Seja como for, valeu a pena fazer um teste geral do motor, chassis e pneus e de forma global foi o maior teste que fizemos com esta moto e temos bons dados para analisar e podemos começar a trabalhar com vista ao segundo teste.”

“Como disse ontem, o que temos de melhorar mais é a travagem e também estamos a trabalhar na eletrónica para melhorar a gestão da potência e níveis de aderência. Ainda temos vibrações, sei que é algo muito complicado de resolver, mas estou certo que a Honda está a trabalhar arduamente nisso. Esta moto exige mais do físico, sentimos a potência na aceleração, a velocidade em travagens fortes e também o peso extra, mas é boa. Vou continuar a trabalhar arduamente em termos físicos para me preparar para o segundo teste."

Comunicado de imprensa Repsol Honda.

TAGS 2012

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™