Regresso em Maio: Tom Lüthi olha para o futuro

Moto2™ oferecido por
Quarta, 20 Fevereiro 2013

Tom Lüthi, da Interwetten Paddock, olha para o futuro e já está a pensar no regresso aos Grandes prémios. O suíço de 26 anos, que sofreu fracturas múltiplas no cotovelo, braço e ombro direitos na queda que sofreu no teste de Valência da semana passada, vai iniciar em breve o programa de reabilitação depois da bem sucedida operação. Se tudo correr como planeado, ele poderá regressar às corridas no primeiro GP europeu, em Jerez, a 5 de Maio.

 

O Dr. Marc Mettler, médico chefe no hospital de  Münsingen (Suíça), e a sua equipa colocaram uma placa e parafusos nas fracturas na madrugada de sábado numa operação de cinco horas e ficaram satisfeitos com o resultado. De acordo com o prognóstico do Dr. Mettler, Lüthi vai recuperar total mobilidade do braço direito, mas a recuperação levará qualquer coisa como oito a 12 semanas, o que impede Lüthi de participar na primeira corrida do ano no Qatar, a 7 de Abril, assim como no segundo Grande Prémio em Austin (Texas), a 21 de Abril, regressando apenas em Maio.
 
A longa ausência das corridas deve-se à complexidade das fracturas no ante-braço e, acima de tudo, na zona do cotovelo. Assim que o inchaço reduzir Lüthi vai começar a mover as articulações no cotovelo e ombro, primeiro com movimentos passivos e só depois com activos. Só quando ele for capaz de treinar com mais intensidade com vista ao regresso será possível apontar com mais certeza qual a data do regresso às corridas. Para Lüthi recuperar o mais depressa possível o seu médico recomendou repouso total e a equipa cancelou todos os compromissos para os próximos dias e semanas.
 
“É claro que esta lesão é uma grande desilusão para mim,” disse Lüthi. “Mas com o meu médico de confiança, o Dr. Marc Mettler, estou nas melhores mãos e acredito que poderei começar o programa de reabilitação e trabalhar para o regresso muito em breve. Foi muito bom sentir tanta compaixão, o que me motiva ainda mais para trabalhar arduamente para uma rápida recuperação!”
 
“A recuperação do Tom é a nossa maior prioridade e a ausência dele das corridas é de menor importância para nós,” disse o patrão da equipa Daniel M. Epp. “Mas é claro que temos de nos preparar para o facto de ele falhar as primeiras corridas da época, motivo pelo qual estamos à procura de um substituto para o último teste oficial da IRTA em Jerez e para os dois primeiros Grandes Prémios, no Qatar e em Austin. Um piloto à altura vai permitir-nos continuar com o nosso programa de testes e também praticar uma cadência de trabalho fluída na garagem para os técnicos também estarem totalmente prontos quando o Tom voltar!”
 
Comunicado de imprensa Interwetten Paddock.

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™