Crutchlow sobre a mudança para a Ducati Team

Crutchlow on moving to Ducati Team
Quinta, 15 Agosto 2013

Pela primeira vez, Cal Crutchlow explicou em detalhe a decisão de trocar da Monster Yamaha Tech3 para Ducati Team.

 

Desde que se estreou no MotoGP™ em 2011 Crutchlow competiu sempre pela formação francesa Tech3, com a qual no ano passado assinou o primeiro pódio. Durante a paragem de Verão, que termina em Indianápolis este fim-de-semana, o inglês falou da assinatura do contrato com a Ducati para os próximos dois anos.
 
“Depois de Laguna decidimos ficar na América e descansar aqui, mas não foi uma grande paragem,” sorriu Crutchlow. “Tivemos umas primeiras semanas atarefadas e depois divulgámos que no próximo ano vou correr pela Ducati. Estou muito contente e foi bom resolver isso, agora posso pensar no resto da temporada e ver o que podemos fazer.”
 
Crutchlow acrescentou que a parte mais difícil da decisão foi dizer adeus a uma equipa à qual acabou por ficar muito ligado desde que entrou para o MotoGP™.
 
“Sim, há prós e contras em tudo,” continuou. “O mais difícil foi telefonar ao Hervé (Poncharal, Director Desportivo da Monster Yamaha Tech3). Foi um telefonema emocional. Por agora o mais importante vai ser continuar a rodar para a Tech3 e depois esperamos levar essa motivação para o próximo ano.”
 
A mudança significa que em 2014 Crutchlow vai voltar a rodar com Andrea Dovizioso, com quem fez dupla na Tech3 em 2012.
 
“Penso que há muito a melhorar,” admitiu Curchlow sobre a moto da Ducati. “O ponto forte é que é rápida, mas o resto não sei. Ainda é muito cedo para fazer comentários. Não sei se de momento é boa para o meu estilo de pilotagem e é má para o dos outros, mas ainda não posso dizer nada.”
 
“Nunca faria um comentário sobre a forma como os outros rodaram com ela – não me cabe a mim. É claro que o Valentino (Rossi) já rodou com ela, como o Andrea (Dovizioso) e o Nicky (Hayden). Como é que posso saber se vou ter, ou não de fazer alterações? É claro que tem de melhorar, mas ainda é muito cedo para comentar sobre os outros.”
 
No que toca à Ducati em si Crutchlow explicou: “Como disse, a Yamaha e a equipa para a qual estou a rodar são fantásticas. Foi uma decisão difícil, mas em termos de contrato acredito que o que me foi oferecido é muito melhor que o que tenho. Falei com pessoas à minha volta e com o Hervé. Foi complicado deixar a equipa.”
 
A meio da época de 2013 Crutchlow ocupa o quinto posto no Campeonato de Pilotos, a 37 pontos do líder Marc Marquez (Repsol Honda Team), enquanto o melhor classificado da Ducati é Dovizioso, em sétimo, a 82 pontos do líder.

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
MotoGP VIP VILLAGE™