Oliveira com corrida muito trabalhosa pela frente em Austin

Sábado, 20 Abril 2013

Após um início muito promissor no Circuito das Américas no dia de ontem, nada levava a crer que Miguel Oliveira teria dificuldades este sábado na última sessão de livres e na qualificação para a segunda jornada da Moto3 e do Campeonato do Mundo de MotoGP. Mas a realidade foi bem diferente e o jovem português quedou-se com um resultado bem aquém das suas capacidades e com a 18ª posição da grelha.

O piloto da Mahindra Racing ainda chegou a rodar entre os da frente ao início da manhã, mas perdeu muito terreno perto do final do treino, tudo devido ao rumo tomado com a afinação, que não se revelou o esperado. Durante tarde o panorama não foi muito diferente; o jovem de Almada nunca teve a MGP3O a seu gosto e só conseguiu retirar um décimo de segundo à sua melhor marca assinada na segunda sessão de livres e que, na altura, lhe valeu o quarto posto na tabela de tempos combinados.

“Fizemos alterações no acerto da moto que não foram os melhores,” começou por adiantar Miguel Oliveira. “Não tínhamos velocidade e sentimos muitos problemas à entrada em curva, o que nos fez perder muito tempo. Não me senti confortável na moto e, em boa parte por causa disso, não consegui encontrar as melhores trajectórias, o que é muito importante numa pista como esta.”

“No final não andámos na direcção certa e acabámos o dia em 18º, a três segundos da frente, o que é muito. Amanhã, no warm-up, vamos tentar encontrar soluções e melhorar a moto, mas vai ser um dia complicado. Vamos fazer tudo para somarmos o maior número de pontos possível e minimizar os danos, mas confesso que já estou a olhar para a frente e para a primeira jornada europeia,” disse o jovem piloto português após a primeira qualificação da história no novo Circuito das Américas, perto de Austin, no Texas.

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™