Pedrosa deu o máximo, mas não foi suficiente

Domingo, 7 Abril 2013

 

Dani Pedrosa começou a temporada de 2013 com a quarta posição no Commercial Bank Grande Prémio do Qatar, admitindo que não foi suficientemente forte para bater a Yamaha.
 

 

Com a máquina da Yamaha Factory Racing de Jorge Lorenzo a distanciar-se, Pedrosa estava na segunda posição. Contudo, acabaria por ser ultrapassado pelo companheiro de equipa Marc Márquez e por Valentino Rossi.
 
“A corrida de hoje foi em parte boa”, explicou Pedrosa, vice-campeão do mundo em 2012, atrás de Lorenzo. “Rodei de forma forte e a um bom nível, apesar de ter sentido pouca aderência traseira durante toda a corrida. Vi logo na partida que o Lorenzo estava a ir muito mais rápido e tentei segurar a minha posição, porque sabia que nas curvas o problema da tracção ia sentir-se”.
 
“Tentei manter a minha posição, mas depois o Rossi aproximou-se com um ritmo elevado e, para dizer a verdade, não consegui pará-lo - ele ultrapassou-me. Fiz tudo o que podia, mas não foi o suficiente”.
 
Pedrosa falou depois do que o impediu de manter a segunda posição:
 
“Talvez houvesse um problema de afinação na traseira, porque tive problemas durante todo o fim-de-semana e não tinhamos muita aderência esta noite. Fiquei de fora do pódio no final, o que é uma pena tendo em contra que tivemos bons testes de pré-temporada e que a afinação aí estava bem. Por alguma razão, não funcionou hoje connosco”.
 
O resultado de domingo à noite confirma que Losail continua a ser um dos dois circuitos do calendário do MotoGP™ – circuitos que receberam Grandes Prémios - nos quais Pedrosa não venceu em nenhuma das três categorias. O outro circuito é Silverstone, na Grã-Bretanha.
 

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
MotoGP VIP VILLAGE™