Lüthi a recuperar e desejoso por mais pódios

Moto2™ oferecido por
Recovering Luthi striving for more podiums
Quarta, 10 Julho 2013

O pódio de Tom Lüthi no Grande Prémio da Catalunha foi o primeiro do piloto em 2013 e o primeiro desde o GP da República Checa de 2012. Mais importante, foi o primeiro desde o grande acidente de pré-época no teste de Valência e que deixou o suíço com várias preocupações.

 

A queda, que também envolveu o piloto da Thai Honda PTT Gresini Moto2, Ratthapark Wilairot, fez com que Lüthi ficasse preso na sua Suter da Interwetten Paddock Moto2 Racing. Como resultado, ele viu-se forçado a falhar as duas primeiras corridas da temporada.
 
“Na verdade, foi no último dia de testes numa volta de regresso à box,” recorda Lüthi. “Estava oito metros fora da trajectória e a deixar espaço para os outros pilotos passarem por dentro. Na Curva 3 – muito rápida e onde se tem de acelerar ou se perde a frente – o Wilairot caiu no interior e bateu na traseira da minha moto. Cai e, talvez ninguém o saiba, o meu braço direito foi apanhado pela roda traseira – entre o braço oscilante e a roda. Foi esse o problema e o motivo desta minha grande lesão.”
 
“Todos os ossos dessa zona do braço ficaram partidos e foi muito difícil reconstruir o braço. Estive num hospital (na Suíça) durante cerca de uma semana e perdi muito sangue na operação. Nessa altura não podia pensar em correr, mas queria ir para a casa, depois passou-me algo pela cabeça e comecei a pensar em querer voltar a rodar com a moto e a lutar.”
 
Tendo regressado à acção no Grande Prémio de Espanha, com o regresso prematuro no Texas a não funcionar, Lüthi ficou agradavelmente surpreso por ter somado pontos ao terminar a corrida de Jerez em 11º. Três eventos volvidos ele terminou em terceiro após ter largado de décimo da grelha no Circuito da Catalunha, em Barcelona.
 
“Estava muito motivado e depois fomos para a Catalunha e o fim-de-semana correu bem,” continua o natural de Linden de 26 anos. “Podia puxar, trabalhar com a moto e com a equipa, pelo que foi um fim-de-semana normal. Terminar no pódio foi incrível para mim... Estava a sorrir mentalmente durante a corrida.”
 
“O objectivo para mim é claro. Tenho de trabalhar cada vez mais, mesmo depois do pódio. Foi muito motivados e mostrou-me que é possível; é exequível com esta moto e a equipa está a fazer bom trabalho, pelo que o posso fazer, mas sei que tenho de continuar a trabalhar.”
 
Lüthi está no MotoGP™ desde 2002, ano em que se estreou na classe de 125cc. O seu primeiro pódio surgiu no Grande Prémio da Catalunha de 125cc de 2003 e a primeira vitória teve lugar no Grande Prémio de França de 125cc de 2005, antes de conquistar o título. Ele progrediu para a categoria intermédia em 2007 e as duas vitórias na Moto2™ até à data surgiram em Sepang e Le Mans em 2011 e 2012, respectivamente.

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
MotoGP VIP VILLAGE™