Ezpeleta comenta arranque da pré-época do MotoGP™

Terça, 12 Fevereiro 2013

O CEO da Dorna Sports recebeu ontem à noite o prémio de Melhor Dirigente Desportivo – atribuído na 65ª Grande Gala do Mundo Deportivo em Barcelona – e partilhou com o motogp.com as suas primeiras impressões sobre a campanha de 2013 depois do primeiro Teste de MotoGP™ da pré-época disputado há dias na Malásia.

 

Carmelo Ezpeleta esteve presente ontem à noite na Gala do Mundo Deportivo, onde recebeu o Prémio Nicolau Casaus para o Melhor Dirigente Desportivo pelo trabalho efectuado à frente da Dorna, companhia que gere o Campeonato do Mundo de MotoGP™ desde 1992.
 
O Director Executivo da Dorna Sports valorizou a distinção como “um prémio para toda a companhia depois de 21 anos, que são os que a Dorna leva já no Mundial. Estamos muito gratos pela atribuição deste troféu e creio que temos de o considerar propriedade de todos os que trabalham na Dorna.”
 
“Queremos continuar a trabalhar, nunca é suficiente, mas creio que temos atingido os objectivos,” acrescentou o responsável máximo do Campeonato do Mundo e a quem o motogp.com questionou também sobre o recente Teste de MotoGP disputada em Sepang, na Malásia.
 
“Teoricamente, os quatro da frente, os da Yamaha e da Honda, apresentaram-se a um nível semelhante, algo que já se esperava, e, neste sentido, parece que o Campeonato vai ser divertido; creio que mais à frente surgirá mais algum.”
 
Para Ezpeleta, nesta primeira data de trabalho de 2013 foi especialmente relevante o rendimento conseguido pelas novas centralinas Magneti Marelli na estreia com as CRT.
 
“No que toca às esperanças que tínhamos depositado sobre o tema da centralina única para as CRT destacaria que todas as indicações que temos são que está a funcionar-se muito bem e que as equipas estão contentes,” afirmas. “As CRT estiveram muito mais perto das motos oficiais que no ano passado e isto num circuito particularmente difícil para elas.”
 
Por último, o CEO da Dorna Sports comenta também as prestações de dois dos protagonistas no traçado asiático, Marc Márquez e Valentino Rossi. Para o patrão do MotoGP, nem o fulminante regresso do italiano ao topo da tabela de tempos, nem a instantânea competitividade do espanhol se revelaram surpresas.
 
“Bem, já se sabia. Não é agora que vamos descobrir o Márquez. Uma coisa são os treinos, outra são as corridas, mas creio que fez justiça ao que se esperava dele. E no que toca ao Valentino não tinha dúvidas. O Valentino não continuaria a correr se não acreditasse que o conseguiria fazer bem,” concluiu Ezpeleta.
TAGS 2013

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
MotoGP VIP VILLAGE™