Luca Marini : "Este fim-de-semana só espero aprender com os melhores"

luca marini wild card at Misano
Quinta, 12 Setembro 2013

Na segunda temporada de Moto3™, em segundo lugar no Campeonato Italiano, Luca Marini estreia-se este fim-de-semana no Mundial em Misano, como wild card. E terá um conselheiro de luxo: o seu irmão, Valentino Rossi.

 

Luca Marini é mais do que um promissor piloto de Moto3™. Aos 16 anos de idade já se conseguiu destacar no Campeonato Italiano CIV, com seis pódios em oito corridas, o que se traduz no segundo lugar no campeonato quando faltam disputar apenas duas jornadas. No fim-de-semana passado disputou a corrida de Albecete do CEV Repsol e foi um dos protagonistas do evento, mesmo sem o esperar. É o preço a pagar quando se tem por irmão um mito como Valentino Rossi. No entanto, Luca olha para essa relação com grande naturalidade. Tímido perante o assédio dos fãs, mostrou estar ciente da situação e não recusou autógrafos ou fotos com todos que se aproximaram dele, sempre sob o olhar atento da mãe, Stefania Palma.
 
Marini mostrou a sua qualidade na primeira viagem ao exterior na Moto3. Décimo-terceiro nos treinos, na corrida melhorou o seu tempo em quase um segundo e terminou em sétimo - a um segundo do vencedor Adrian Martin .
 
Os resultados de Luca levaram a uma mudança de planos do sua equipa, a Twelve Racing, liderada pelo ex-piloto Alessio Aldrovandi . Este fim-de-semana vai participar no Aperol Grande Prémio de São Marino e da Riviera de Rimini como wild card. A participação em Albacete teve dois motivos: preparar a estreia no Campeonato do Mundo e a participação no Campeonato da Europa, no circuito manchego no início de Outubro. Após a corrida em Misano vai terá jornada dupla em Mugello, onde vai lutar pelo ceptro italiano de Moto3 com Andrea Locatelli, líder da classificação com mais 23 pontos. E em Novembro planeia participar da penúltima corrida do CEV Repsol, em Valência.
 
"Esta é a minha segunda temporada na Moto3 e sabia que podia estar em bom plano. Estou numa boa equipa, com bons mecânicos, e deram-me sempre uma moto muito competitiva. Ainda não consegui uma vitória, é a única coisa que me falta, e espero consegui-la em Mugello. O título é muito difícil, mas enquanto tiver possibilidades matemáticas vou tentar," disse Marini .
 
No que diz respeito à competitividade dos campeonatos espanhol e italiano, acredita que ambos estão a um nível similar: "Em termos de pilotos, tanto o CIV, como o CEV Respol são muito competitivos. Não notei muita diferença, talvez aqui no CEV hajam mais pilotos perto do topo, enquanto que no CIV somos menos. Aqui também há um melhor nível técnico, já que a KTM ainda não chegou a Itália; estamos mais equilibrados entre a Honda e a Mahindra, não perdemos tanto em recta. É aí que as KTM marcam a diferença, mas não é o mais importante, o que importa é que há muitos pilotos competitivos."
 
Ele está consciente que, no caso do próximo fim-de-semana em Misano está em jogo o seu futuro imediato, mas não é por isso que perde o sono: "Até agora conseguiu sempre superar essas situações; será de certeza uma boa experiência, espero aprender com os melhores, crescer em áreas que preciso. O meu irmão diz-me que é uma grande oportunidade para mim, acha que posso dar-me bem e que tenho de estar muito atento. Estou muito feliz por tê-lo como um conselheiro, não posso pedir mais."
 
Diz-se que Valentino Rossi está a preparar uma equipe para competir no Mundial de Moto3 com Fenati e Luca Marini Fenati como pilotos. Mas o seu irmão mais novo não sabe deverá ficar mais um ano no CIV, ou dar o salto para o Campeonato do Mundo...
 
"Certamente é um risco de ir para o Campeonato do Mundo se não se consegue estar na frente, com os primeiros. Como os outros pilotos, quero chegar lá o mais depressa possível, com uma boa moto, com uma boa equipa com a qual me sinta confortável para poder estar entre dez, ou 15 primeiros. Estamos a avaliar o que fazer no próximo ano. Ainda não sei o que prefiro, se fizer mais um ano no CIV em combinação com o CEV, ou ir para o Mundial. Também temos de ver quais as equipas disponíveis, encontrar um patrocinador... ainda está tudo por decidir."
 
Enquanto isso, Stefania, a mãe, prepara-se para um fim-de-semana em que não vai partilhar o sofá com o pequeno Luca a festejar os feitos do irmão mais velho. Agora, o pequena Luca cresceu e quer deixar de ser o irmão de Valentino Rossi para fazer o seu próprio nome e garantir um lugar por direito entre os melhores do mundo.
 
TAGS San Marino

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™