Hertz GP de Inglaterra arranca com conferência de imprensa

press conference silverstone
Quinta, 29 Agosto 2013

O líder da classificação e estreante Repsol Honda Team, Marc Márquez, contou com a companhia do colega de equipa Dani Pedrosa, da dupla da Yamaha Factory Racing, Jorge Lorenzo e Valentino Rossi, Cal Crutchlow, da Monster Yamaha Tech3, e do também inglês Scott Redding, da Marc VDS Racing Team na Moto2™, na conferência de imprensa de pré-evento desta quinta-feira, em Silverstone.

Márquez, apesar de ter ganho as últimas quatro corridas, não considera ter grandes possibilidades neste fim-de-semana: “Veremos como corre. Normalmente aqui lutei um pouco na Moto2. Nas 125cc estive bem, mas senti algumas dificuldades na Moto2. Como sempre, vamos dar o nosso melhor, mas penso que o Cal será rápido aqui – até no ano passado com lesão no pé ele foi rápido. Seja como for, estou contente e sinto-me bem. Parece ser divertido com uma MotoGP. Estou desejoso por o experimentar. Será mais pesado, mas bom nas longas rectas. Penso que podemos ter um bom fim-de-semana.”

 

Pedrosa, que agora está quase totalmente recuperado, acredita que fazer o evento aqui em Agosto será melhor para as corridas: “Sim, em termos físicos estou muito melhor a cada semana que passada, o que é um alívio. Na última corrida puxei forte e tentei lutar pela vitória, o que é importante em termos mentais – para mim e para a equipa. Sinto-me melhor a cada dia que passa e consigo treinar com mais afinco, o que é positivo. Aqui é sempre muito frio ou chuvoso, o que faz com que seja muito duro para os pneus. Talvez desta feita, em Agosto, seja mais fácil para os pneus e talvez sejamos capazes de desfrutar mais da pista.”

 

Com a Yamaha ainda sem ter introduzido a muito desejada caixa de velocidades “seemless”, Lorenzo vai ter de rodar mais forte que nunca para bater as Honda: “Estou a tentar vencer corridas porque tenho de recuperar pontos depois de Assen e Sachsenring e de tudo o que aconteceu, mas de momento não é possível. Tenmos de ver o que acontece aqui com uma pista diferente, mas de momento temos de esperar por sábado. Neste momento estamos apenas a concentrar-nos em tentar ganhar corridas e esquecer o campeonato. Ainda não estamos no nível em que penso que podemos vencer corridas, mas as coisas podem mudar rapidamente… e talvez este fim-de-semana… por isso não temos de alterar a motivação.”

 

Rossi, que nunca rodou em Silverstone com a M1 está desejoso por o fazer neste fim-de-semana: “Penso que Silverstone é uma grande pista. Muito boa, muito rápida e muito grande para o MotoGP. Infelizmente, na primeira vez, em 2010, tive de ver a corrida na televisão – e nos últimos dois anos gostei muito da pista, mas nunca estive suficientemente forte – por isso não tenho muitas boas memórias. Mas agora é a primeira vez com a Yamaha e espero ser rápido.”

 

Crutchlow teve corridas caseiras difíceis no passado, mas isso não o vai impedir de lutar pelo triunfo perante o seu público: “É muito bom estar de volta a casa para o GP de Inglaterra e Silverstone é o local perfeito para o disputar. Estou desejoso pela prova, todos os pilotos adoram a pista e há sempre muitos fãs. Não há motivo para não podermos refinar as coisas este fim-de-semana; vamos testar algumas coisas e encontraremos algo para Silverstone. É técnico e físico, mas tem muita aderência.”

 

Falando sobre a pressão de correr em casa e os anteriores fins-de-semana repletos de acidentes na pista, ele brincou: “Não é fácil porque só há um Grande Prémio de Inglaterra e, estando a lutar perto da frente no MotoGP, as expectativas são sempre elevadas, mas gosto de um pouco de pressão e não há motivos para não me dar bem. Espero não fazer uma viagem ao hospital no sábado, eles têm sido muito bons para mim, mas não quero voltar a vê-los! Se me safar no sábado creio que terei um bom domingo.”

 

Scott Redding, da Moto2, espera vencer em casa, ainda para mais tendo acabado de anunciar a passagem para o MotoGP em 2014 com a Gresini para correr com a nova ‘Honda Production Racer’: “Estou a liderar, mas gostava de voltar às vitórias e seria bom começar em Silverstone, em casa e com apoio dos meus compatriotas. Nunca se sabe como vai correr o fim-de-semana, mas é claro que temos de pensar no Campeonato, dependendo da situação na corrida. O meu futuro vai ser com a Gresini na ‘Honda production’. Pode ser que o meu tamanho me seja favorável, mas é claro que primeiro tenho de terminar o campeonato.”

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™