Lorenzo e Rossi desesperados por mais aderência

yamaha factory reviews first day texas
Sexta, 19 Abril 2013

Jorge Lorenzo e Valentino Rossi vão para o dia de sábado apostados em melhorar os níveis de aderência, isto depois do melhor piloto da Yamaha Factory Racing ter ficado a mais de segundo e meio da frente no Circuito das Américas.

 

Marc Márquez, da Repsol Honda Team, a assinar um tempo de 2m05,031s, mas Lorenzo não conseguiu melhor que 2m06,637s nos mesmo 5,5 km do Circuito das Américas.
 
“Como no teste (de Março), ainda temos falta de aderência à entrada em curva,” explicou Lorenzo ao motogp.com. “De manhã fiquei surpreso por estar tão perto do Marc, mas de tarde, quando a pista melhorou, eles melhoraram muito mais que nós.”
 
“Não conseguimos melhor prestação porque ainda temos muitos problemas à entrada nas curvas. Não sinto confiança, pelo que os tempos por volta ainda não são bons. Parece que a Honda pode virar muito mais e em menos metros que nós; temos de manter o ângulo durante muito tempo, sem aderência no pneu traseiro, pelo que é difícil rodar assim. Ainda estou optimista e penso que tudo é possível. Se a moto melhorar amanhã ainda nos podemos aproximar muito mais.”
 
Rossi foi rápido a ecoar as sensações do companheiro de equipa.
 
“Infelizmente, as Honda estão muito rápidas. Há uma grande diferença. Esperávamos estar mais perto, mas o Márquez, em particular, está muito rápido... o Pedrosa e o Bradl também. Temos de recuperar a diferença e tentar melhorar porque estamos a sofrer muito com a falta de aderência. Parece que vai ser muito mais complicado que no Qatar.”
 
Em Losail, há duas semanas, a Yamaha deu início à campanha de 2013 em grande estilo ao garantir a primeira dobradinha desde 2010.

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™