Yonny Hernández: "Necessitava de uma mudança de ares"

Sexta, 25 Janeiro 2013

O colombiano, que encara “com muita motivação” a segunda temporada no MotoGP™ depois de recuperar de lesão, vai estrear-se com a ART da Paul Bird Motorsport no próximo teste de Sepang.

 

Recém chegado a Espanha após uma estadia de três meses na Colômbia, Yonny Hernández está desejoso por iniciar os preparativos para a sua segunda temporada na categoria rainha do Campeonato do Mundo. Depois de se estrear em 2012 com a BQR del Avintia Blusens, o colombiano de 24 anos volta a assumir os comandos de uma CRT, a Aprilia ART da formação britânica Paul Bird Motorsport com a qual chegou a acordo no início de Dezembro.
 
Hernández lesionou-se no ombro esquerdo numa queda sofrida no passado mês de Outubro durante os primeiros momentos da corrida de Motegi. Foi uma queda feia – foi cuspido pela frente da monta – e apesar de inicialmente os danos não parecerem ser graves, o incidente acabou por defraudar as expectativas para o final do Campeonato já que o piloto teve de ser operado e acabou por perder as últimas três corridas.
 
“Bem, parecia que não ia ser grava, mas no final foi uma luxação de terceiro grau, com rotura de ligamentos. Por recomendação dos médicos, só em Janeiro é que pude começar a montar a moto,” explica o piloto cuja recuperação foi supervisionada pelos médicos do Comité Olímpico da Colômbia.
 
Hernández iniciou a recuperação da física na extensa propriedade da família no município de Caucasia (Antioquia), na Colômbia. Foi nesse local que Yonny combinou ginástica, quads e piscina com sessões continuadas de fisioterapia.
 
“Já não tenho problemas no ombro, pelo que estou ansioso por chegar à Malásia para poder testar a Aprilia com a Paul Bird e ver como se comporta o ombro quando estive na moto,” indica Hernández, que contou com o seu irmão Santi, também piloto, como companheiro de entretenimento. “Fomos sempre muito chegados, aliás, vivemos juntos aqui em Madrid, e estamos sempre a treinar. Este ano está muito contente porque vai ter uma moto Kalex no CEV e vai tentar lutar pelo Campeonato. A verdade é que gostamos muito de treinar juntos, há sempre disputa.”
 
Hernández mostra-se muito motivado perante o novo desafio da equipa PBM: “Tenho expectativas muito boas, espero lutar por um dos três primeiros postos do Campeonato das CRT. Tenho mais um ano de experiência e estou muito motivado com a moto com que vou correr e com a nova equipa. É uma mudança de ares de que necessitava. Estou contente e à espera do meu primeiro contacto com a equipa e ver, pouco a pouco, que ritmo teremos ao longo da pré-época.”
 
Enquanto Hernández assume os comandos da Aprilia ART usada por James Ellison no ano passado, o seu novo companheiro de equipa, o irlandês Michael Laverty, contará com uma nova máquina desenhada pela PBM, uma situação que não é desconhecida para o sul-americano.
 
“Foi uma situação que vivi no ano passado com a Blusens,” recorda Hernández. “O Iván Silva tinha o chassis Inmotec e eu o BQR. Vou concentrar-me no meu trabalho, que é desenvolver a Aprilia. Não conheço o Laverty pessoalmente, ouvi algumas coisas sobre ele, penso que vem das Superbikes. Espero dar-me bem com ele e, é claro, estaremos atentos para ver se o trabalho que ele vai fazer também nos poderá ser útil.”
 
Apesar das renovações na grelha do MotoGP e as novas entradas na categoria CRT em 2013, o piloto de Medellín tem clara noção de quais serão os seus principais adversários:
 
“Creio que os homens a bater são os da Aspar (Aleix Espargaró e Randy De Puniet). Há que lutar com eles, como já fizemos no ano passado, e tentar batê-los.”
 
“Há que ver como está cada um durante a pré-época, mas no ano passado vimos que esta moto (ART Aprilia) estava mais evoluída que as outras CRT. Queria uma ART para este ano e penso que com a equipa Paul Bird se pode fazer um bom trabalho. Imagino que será um pouco difícil de início, venho de uma lesão, não conheço a moto e tenho de me adaptar a ela. Mas não temos pressas porque neste momento não estamos a 100%, pelo que vou trabalhar pouco a pouco e à medida que avançar a pré-época poderemos falar já com melhor conhecimento de causa.”

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
MotoGP VIP VILLAGE™