Bradl e Crutchlow reflecte sobre cara queda

Bradl Mugello Race Review
Segunda, 2 Junho 2014

O fim‑de‑semana do Grande Prémio de Itália TIM não terminou da forma esperada para Cal Crutchlow, da Ducati Team, e Stefan Bradl, da LCR Honda, que sofreram acidente na quarta volta.

Crutchlow, que partiu da segunda linha, ocupava o oitavo posto quando perdeu a frente da moto e foi de rojos pela pista. A sua GP14 bateu depois na moto de Bradl, levando o germânico a ser cuspido da moto; ambos viram-se forçados a desistir da mais importante corrida da época para as respectivas equipas.
 
Sobre a terceira desistência em cinco corridas Crutchlow disse: “Antes de mais, estou muito desapontado pelo Stefan também. É claro que nunca tive intenção da minha moto o colocar fora de prova, é algo que nunca queremos que aconteça. Também estou desapontado pela é equipa porque ter apenas um piloto na corrida e depois ter-me a mim, ou à minha moto, a colocá-lo fora de prova é muito aborrecido. Por isso, quero pedir desculpa ao Stefan e à equipa dele também.”
 
Tentando compreender o que correu mal, Cructhlow acrescentou: “Tivemos uma sensação estranha com o pneu da frente hoje (domingo), algo que não tivemos durante todo o fim‑de‑semana. Chegámos à corrida e tivemos um problema estranho porque quando verificámos os dados depois parecia que a pressão do pneu estava a aumentar muito a cada volta. O Andrea (Dovizioso) também tinha uma pressão muito mais baixa nas primeiras voltas, pelo que fiquei surpreendido por me ter mantido na moto tanto tempo como me mantive porque tive muitos problemas nas duas primeiras voltas. É uma grande desilusão porque sei que a Ducati trabalhou arduamente para a corrida para ter boa afinação.”
 
Bradl teve um dia particularmente difícil no domingo, com duas quedas fortes, a primeira no Warm Up e a segunda na corrida. O germânico foi protagonista de aparatoso acidente nos 20 minutos de trabalho matinal e do qual saiu sem lesões de monta, mas muito dorido.
 
Na corrida partiu de nono da grelha, mas foi ao chão quando a moto de Crutchlow lhe tocou por trás.
 
Bradl afirmou depois: “Estava desejoso por correr aqui em Mugello, mas agora quero esquecer este fim‑de‑semana o mais depressa possível. De manhã tive uma grande queda e tive de gerir as dores na corrida. As sensações com a moto eram boas, mas depois da partida, na primeira curva, alarguei a linha perdendo três posições. Depois disso, estava a preparar-me para ultrapassar os que estavam à minha frente, mas de repente na segunda chicane, na Curva 5, o Crutchlow caiu. Não tive como evitá-lo.”
 
“A moto dele bateu atrás e sofri mais uma grande queda, semelhante à desta manhã. Por isso deixo Itália com zero pontos e muitas dores.”

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
MotoGP VIP VILLAGE™