Grandes Prémios celebram 65º aniversário

Grand Prix racing reaches 65th anniversary
Domingo, 15 Junho 2014

No Grande Prémio Monster Energy da Catalunha deste fim‑de‑semana assinala-se o 65º aniversário da primeira prova a contar para o Campeonato do Mundo de motociclismo – o Isle of Man TT de 1949.

 

O Campeonato do Mundo foi criado pela FIM (Fédération Internationale de Motocyclisme) e está agora na 66ª edição – é o mais antigo campeonato de desportos motorizados do mundo.
 
As corridas do Isle of Man TT foram disputadas pela primeira vez como evento extra campeonato em 1907, e na segunda-feira 13 de Junho de 1949 teve lugar a primeira corrida a contar para o Campeonato do Mundo, uma prova de 350cc ganha pelo britânico Freddie Frith aos comandos de Velocette. As outras categorias incluídas no primeiro TT em 1949 foram as das classes de 250cc e 500cc, categorias que agora evoluíram para os Campeonatos do Mundo de Moto2™ e MotoGP™.
 
Os fabricantes britânicos como a AJS e a Norton gozaram de sucesso nos primeiros tempos do Campeonato do Mundo, antes dos fabricantes italianos Mondial, Moto Guzzi, Gilera e MV Agusta, começarem a dominar durante a década de 50, espelhando a força da indústria das duas rodas do país nessa época. A MV Agusta foi particularmente prolífera no final da década, fazendo o pleno com a conquista dos títulos Mundiais nas quatro categorias entre os anos de 1958 a 1960 – e manteve mesmo o domínio inabalável da categoria de 500cc durante 17 anos, de 1958 a 1974.
 
O piloto mais bem sucedido durante os anos de 1949 a 1976, quando o TT ainda fazia parte do Campeonato do Mundo, foi Mike Hailwood, que somou 12 vitórias no TT, incluindo os triunfos nas 125cc, 250cc e 500cc em 1961, tornando-se no primeiro piloto a vencer em três categorias diferentes no mesmo evento do Campeonato do Mundo.
 
Durante a década de 60 a industria nipónica de motos começou a crescer e foi nesses anos que muitos dos actuais construtores do MotoGP™, como a Honda e Yamaha, conquistaram os primeiros ceptros no Campeonato do Mundo nas categorias de 125cc e 250cc, anunciando-se ao mundo dos Grandes Prémios. A Suzuki em particular gozou de grande sucesso na nova classe de 50cc introduzida em 1962.
 
O final dos anos 60 trouxe o início dos dias de glória da MotoGP™ Legend Giacomo Agostini – o mais bem sucedido piloto na história do Campeonato do Mundo. Até à era moderna os pilotos competiam com regularidade em duas, ou três, categorias em simultâneo e Agostini conquistou dez dos seus 15 títulos em cinco épocas consecutivas enquanto duplo Campeão de 350cc e de 500cc – um período dourado que começou em 1968 a rodar pela MV Agusta.
 
Após uma ausência de quase 12 anos das corridas, a Honda regressou ao Campeonato do Mundo no final dos anos 70 e em 1983 acabou por mudar a sua filosofia, que a levava a deixar a maquinaria a 4-tempos, para construir a V3 500 a 2-tempos, conhecida como NS500, a máquina com que Freddie Spencer conquistou o ceptro Mundial de 500cc.
 
Na época anterior as corridas na categoria de 350cc terminaram ao cabo de 34 anos de competição, deixando o Campeonato do Mundo de novo com quatro categorias – 50cc, 125cc, 250cc e 500cc – com as 50cc a serem depois substituídas pelas 80cc em 1984. Uma aventura curta a do Campeonato do Mundo de 80cc, que foi disputado ao longo de apenas seis épocas.
 
Os anos 80 e 90 foram palco de corridas soberbas na categoria rainha, em particular, com a forte luta entra Honda, Suzuki e Yamaha e com grandes batalhas entre estrelas americanas como Eddie Lawson, Randy Mamola, Freddie Spencer, Wayne Rainey e Kevin Schwantz. 
 
Nos finais dos anos 90 a classe de 500cc foi dominada pelo herói da Honda e MotoGP™ Legend Mick Doohan, que conquistou cinco ceptros consecutivos antes de uma combinação de lesões ter levado o australiano a terminar a carreira prematuramente em 1999.
 
Antes da alterações dos regulamentos que levaram à mudança para as 990cc a 4-tempos na categoria rainha – em linha com a engenharia moderna e as tendências da produção – um jovem piloto italiano de nome Valentino Rossi conquistou o último ceptro da história das 500cc em 2001 com uma Honda, isto depois de se ter sagrado Campeão do Mundo de 125cc em 1997 e das quarto de litro em 1999 com a Aprilia.
 
Após a atribuição do novo nome ao Campeonato do Mundo como MotoGP™ em 2002 e com a introdução das 990cc, Rossi venceu quatro títulos consecutivos, dois com a Honda e dois após a sensacional passagem para a Yamaha.
 
No início da época de 2007 foram introduzidas novas regras a restringir o número de pneus usados num fim-de-semana de Grande Prémio e a redução da capacidade do motor de 990cc para 800cc, voltando a nivelar a competição no MotoGP™ – Casey Stoner, então aos comandos de uma Ducati com pneus Bridgestone, foi o primeiro a destacar-se na nova era ao sagrar-se Campeão do Mundo. Contudo, em 2008 Rossi regressou ao topo, assegurando o sexto ceptro da categoria rainha, com Stoner a ser um distante segundo classificado da geral.
 
A época de 2009 assistiu à introdução da regra de fornecedor único de pneus, com a Bridgestone a ser nomeada fornecedora exclusiva da classe de MotoGP™. Rossi conquistou o seu sétimo título na categoria rainha depois de lutar com o companheiro de equipa Jorge Lorenzo, o que deixou o italiano a um ceptro de igualar o recorde de todos os tempos de Giacomo Agostini de oito coroas.
 
Nos anos mais recentes os Grandes Prémios foram modernizados com a introdução das classes de Moto2™ (600cc 4-tempos) e da Moto3™ (250cc, 4-tempos, um cilindro), que substituíram as antigas 250cc e 125cc.
 
Em 2012 a grelha da categoria rainha passou para as máquinas de 1000cc e foi Lorenzo, da Yamaha Factory Racing, quem conquistou o título – de Novo. O actual Campeão do Mundo é Marc Márquez, da Repsol Honda Team, que em 2013 reclamou o primeiro ceptro da categoria rainha na temporada de estreia, batendo vários recordes pelo caminho, incluindo tornar-se no mais jovem Campeão do Mundo de todos os tempos da categoria rainha.
 
TAGS Catalunya

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™