Mamola: ‘O Hayden numa Honda será qualquer coisa’

Mamola: ‘Hayden on a Honda will be something’
Quinta, 30 Janeiro 2014

O regresso de Nicky Hayden à Honda será uma combinação potente nesta época de MotoGP™. É essa a opinião da antiga estrela do Campeonato do Mundo Randy Mamola, que está desejoso por assistir à troca de Hayden para a Drive M7 Aspar Team.

Tanto Hayden como o colega de equipa Hiroshi Aoyama vão competir nesta temporada aos comandos da nova Honda RCV1000R, sob o regulamento “Open”; entre outras coisas, isto significa que o americano e o nipónico vão contar com mais quatro litros de combustível nas corridas que os homens de Fábrica, enquanto usam a centralina padrão da Dorna.
 
Apesar dos três títulos do ano passado terem sido ganhos por pilotos espanhóis e destes se mostrarem de novo fortes antes do arranque da temporada, Mamola não deixa de lhes dar crédito, mas acredita que haverá ainda mais motivos de emoção nos próximos meses.
 
“(Em Espanha) tem-se vantagem em termos de patrocínios e investimento, algo que é feito há anos e que os americanos tinham há 30 anos,” começa Mamola. “É o fruto a crescer da árvore. Não se pode tirar nada dos pilotos espanhóis. Quando estou na pista durante a corrida, apesar de ver a bandeira espanhol e de ouvir o hino espanhol, só os vejo como grandes atletas nas três classes.”
 
“Mas o Nicky de novo numa Honda vai ser qualquer coisa. Ele é o Campeão do Mundo de 2006 e eles esperam ter um bom pacote; na verdade, não se podia ter escolhido melhor grupo que a Aspar para fazer uma coisa destas.”
 
Mamola competiu no Campeonato do Mundo entre 1979 e 1992, terminando por quatro vezes como vice-Campeão de 500cc (1980 e 1981 com a Suzuki, 1984 com a Honda e 1987 com a Yamaha). Hoje em dia ele gere Bradley Smith, da Monster Yamaha Tech3, bem como a carreira do filho Dakota, que está outra vez prestes a competir no CEV.

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™