Márquez: "Não espero estar a 100% no Qatar"

Terça, 18 Março 2014

A começar a defesa do ceptro de MotoGP™, mas ainda a recuperar da fractura na perna, o mais jovem Campeão do Mundo de sempre da categoria rainha, Marc Márquez, reconhece que não deverá estar 100% apto no Qatar.

Os preparativos de pré-época complicaram-se para Marc Márquez quando fracturou o fíbula direita num acidente de treino de motocross em Espanha, em Fevereiro, o que o obrigou a falhar dois importantes teste de MotoGP™ antes de arrancar a segunda campanha ao mais alto nível. Antes disso, ele fez os cabeçalhos ao ser o mais lesto em cada um dos três dias do primeiro teste de MotoGP de 2014 em Sepang.
 
O jovem de 21 anos tem trabalho diligentemente desde a lesão, levando a cabo reabilitação e fisioterapia específicas, mas o seu nível de competitividade para a primeira jornada no Qatar só ficará clara assim que montar a Honda RC213V.
 
“É claro que é muito desapontante para mim falhar dois testes, mas a boa notícia é que estou a melhorar e o osso está a sara,” comenta Márquez. “Tenho feito mais exercício, pelo que tenho de ver como estou no Qatar – não espero estar a 100%, mas vou dar o meu melhor.”
 
“O importante é sair com alguns pontos e depois ficar a 100% para a segunda jornada em Austin. Chegar ao Qatar como Campeão do Mundo  é algo de novo para mim – ter de defender o título – e sei que a partir da primeira sessão todos os olhos vão estar em nós. Conquistar o meu primeiro pódio de MotoGP no ano passado aqui foi especial e tenho boas memórias.”
 
Na verdade, Márquez já terminou no pódio do Qatar nas três classes: terceiro no MotoGP (2013), vitória na Moto2 (2012) e outro terceiro lugar nas 125cc (2010).
 
O seu colega de equipa Dani Pedrosa teve uma pré-época mais tranquila. “Foi muito positivo e completámos muitas voltas, tanto em Sepang, como em Phillip Island,” afirma Pedrosa. “Fizemos muitos progressos, mas há sempre espaço para melhorar. Desde que terminámos na Austrália tenho-me concentrado na minha forma física e no arranque da época, os meus dias têm sido muito preenchidos com vários regimes de treino.”
 
“O fim-de-semana de corridas no Qatar é muito longo – quatro dias – e o nível de aderência é sempre baixo na primeira sessão de treinos. Agora estou ansioso por começar o Campeonato.”

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™