Pedrosa passa para a frente com melhorias das condições

Pedrosa moves ahead as track conditions improve - Sepang2 day 2 report
Quinta, 27 Fevereiro 2014

Dani Pedrosa terminou o segundo dia do segundo teste de Sepang no topo da tabela de tempos, com as condições da pista a melhorarem face a quarta-feira.

Com o Campeão do Mundo Marc Márquez a continuar ausente – não voltará à acção antes da primeira corrida do ano no Qatar – a responsabilidade de Pedrosa é terminar os preparativos da Repsol Honda para a época de 2014. Ele aumentou o ritmo no final desta quinta-feira com 2m00,039s, tempo conseguido com o baixar das temperaturas da pista.
 
Pedrosa tinha lutado com problemas de jet lag na chegada à Malásia, mas o melhor resisto da semana até ao momento coloca-o à frente de Aleix Espargaró, que impressionou com ritmo impressionante no final do dia para terminar a 0,281s de Pedrosa, isto depois de ter liderado durante boa parte da tarde.
 
Tal como muitos pilotos, o centro das atenções de Espargaró passou para a simulação de corrida durante a tarde e os que fizeram tiradas mais longas vão continuar a fazê-lo na sexta-feira, último dia do teste.
 
O masi rápido de quarta-feira, Álvaro Bautista, foi hoje terceiro, com 2m00,500s num dia em que voltou a fazer bom uso do seu novo amortecedor traseiro da Showa.
 
O quarto melhor foi Valentino Rossi (+0,566s), que parece mais confortável com os novos compostos de 2014 da Bridgestone que o seu colega de equipa na Yamaha Factory Racing Jorge Lorenzo (+1,010s), que foi nono. O problema de Lorenzo com aderência lateral, que afecta a velocidade em curva, era antes um dos seus pontos fortes e algo que vai tentar melhorar antes do Qatar.
 
Andrea Dovizioso  voltou a impressionar com a quinta marca (+0,748s) com a GP14 a mostrar verdadeiros sinais de melhorias.
 
Mais atrás na tabela, em 19º, ficou Michele Pirro, da Ducati Test Team, que rodou com o software Magneti Marelli numa altura em que a Ducati ainda não decidiu se vai correr na nova classe “Open”. O colega de equipa de Dovizioso, Cal Crutchlow, fez ataque tardio às melhores posições para terminar em sétimo, a menos de dois décimos do italiano, que é a sua bitola imediata – enquanto Andrea Iannone foi 11º pela Pramac Racing Ducati (+1,134s).
 
Stefan Bradl apresentou sólida e consistente prestação para a LCR Honda, isto depois da tirada longa que fez na quarta-feira. Ele conseguiu hoje retirar meio segundo à sua anterior melhor marca para terminar em sexto.
 
A nova caixa de velocidades seamless também foi usada na quarta-feira pela dupla da Monster Yamaha Tech3, Pol Espargaró e Bradley Smith, e o segundo dia de trabalho com o componente viu os dois pilotos a terminarem em oitavo e décimo, respectivamente. O mais jovem dos Espargaró foi o único piloto do Top 10 a não melhorar face ao primeiro dia de trabalho desta semana.
 
No dia do 40º aniversário, Colin Edwards apresentou mais melhorias ao retirar mais de 0,7s à sua marca enquanto se concentrava em melhorar a técnica de curva com a sua nova máquina “Open” da NGM Mobile Forward Racing Yamaha.
 
O segundo teste de Sepang termina nesta sexta-feira, com a Ducati Team, Repsol Honda e Yamaha Factory Racing a seguirem depois para Phillip Island para três dias de testes a partir de segunda-feira.
 
Veja aqui os resultados de Sepang até ao momento.

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
MotoGP VIP VILLAGE™