As opções de Redding com Honda RC213V em 2015

Segunda, 1 Setembro 2014

Michael Bartholemy, Director de Equipa da Marc VDS Racing Team e manager pessoal de Scott Redding, fiz que a Honda RC213V para o britânico é uma possibilidade que ainda está em cima da mesa para o próximo ano.

Enquanto vice-Campeão de Moto2™ de 2013, Redding passou para a categoria rainha na presente época e está a apresentar boas prestações no MotoGP™. No domingo Redding foi o melhor britânico no Grande Prémio caseiro e por várias vezes ao longo do ano terminou como melhor piloto Open da Honda, com a RCV1000R.
 
Redding está actualmente em 12º da geral, a cinco pontos da Honda RC213V de Álvaro Bautista, da GO&FUN Honda Gresini, e o manager de Redding, Bartholemy, afirma que estão a decorrer negociações para uma moto competitiva para o britânico no MotoGP™ em 2015.
 
Contudo, ainda há trabalho a ser feito no que toca à máquina que Redding vai usar em 2015, como Bartholemy explica: “A 31 de Julho recebemos a confirmação sobre a moto de fábrica da Honda e da Gresini e isso deixa-nos numa situação mais tranquila porque é o que queríamos, foi por isso que assinámos contrato com eles, pelo que estamos contentes. Depois, uns dias mais tarde, o Fausto (Gresini) falou connosco e disse-nos que tinha alguns problemas financeiros para o próximo ano e que não sabe se tem, ou não, orçamento para a moto para o próximo ano, assim, a partir deste momento começamos a ter alguns problemas.”
 
“Neste momento, a HRC, o (Shuhei) Nakamoto e o (Livio) Suppo garantem-nos que o Scott terá uma Honda de fábrica no próximo ano, mas têm de ver onde a moto poderá correr. Acredito que esteja a falar com o Lucio (Lucio Cecchinello, LCR Honda MotoGP) e com a Aspar e fizeram-nos uma oferta. Por isso, há pouco mais de uma semana que temos uma proposta em cima da mesa para a moto.”
 
No que toca a possível resultado das negociações e se a Marc VDS Racing Team poderá passar para o MotoGP™, para voltar a estar com Redding e financiar o lugar do piloto na RC213V, Bartholemy disse: “Não sei qual é a situação com o Lucio e com a Aspar, não tenho ideia. Depois de ter recebido esta possibilidade da HRC falei com o Marc (Marc van der Straten, Marc VDS Racing Team) e ele quer ajudar o Scott, mas não quer cobrir os custos a 100%.”
 
“Compreendo isto perfeitamente. A ajuda que os Marc nos deu em pouco tempo, para os próximos três anos com um projecto como este, nunca a teríamos de qualquer outra pessoa, pelo que tenho de lhe agradecer por isso. Mas a verdade é que não temos tudo para o concretizar para o próximo ano.”
 
Enquanto isso, Redding tem outras equipas a avaliar a sua situação e também a tentar garantir os seus serviços. Bartholemy acrescentou: “Além disto, temos duas fábricas muito interessadas em terem o Scott nas suas motos nas próximas duas épocas. Temos outra fábrica interessada no Scott para 2016, mas teriam de o colocar noutra equipa no próximo ano. Assim, apesar de estar tudo a acontecer tarde, ele ainda é muito desejado. Agora temos de ver o que a Honda pode oferecer para também estarmos livres do contrato com a Gresini, pelo que é nisso que vamos trabalhar agora.”

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
MotoGP VIP VILLAGE™