Pelotão do MotoGP™ pronto para novo desafio em Sepang

Sepang Test 1 preview
Sexta, 31 Janeiro 2014

A próxima semana vai ser palco do muito esperado primeiro teste de MotoGP™ de 2014 com o pelotão a reunir-se na Malásia. Pela primeira vez este ano, as máquinas de Fábrica avo partilhar a pista com as novas motos Open, com os pilotos a ambientarem-se às equipas.

Depois do teste pós Grande Prémio de Valência em Novembro, em que as novas motos rodaram pela primeira vez, os testes de 2014 arrancam agora com a tradicional primeira viagem do ano até ao Circuito Internacional de Sepang, nos arredores de Kuala Lumpur.
 
Os principais termos desta época são “Fábrica” e “Open”, com a nomenclatura CRT a deixar agora de fazer parte do desporto. Mais, a primeira reunião em Sepang marcará uma de apenas duas ocasiões em que todas as equipas e pilotos vão poder partilhar a pista em testes de pré-época, já que o Teste de Pneus de Phillip Island, em Março, contará apenas com os pilotos oficiais das equipas de fábrica, que depois não alinharão no ensaio seguinte no Circuito Internacional de Losail, no Qatar.
 
Em Sepang, na próxima semana, Marc Márquez vai continuar o desenvolvimento com a Repsol Honda Team, mantendo a placa número 93, isto depois de ter optado por não fazer uso do privilégio de Campeão do Mundo de rodar com o número 1. Do outro lado da garagem, Dani Pedrosa vai continuar a adaptar-se a já não trabalhar com o mentor de longa data, Alberto Puig. Também há alterações de pessoal para Valentino Rossi, que regressa ao trabalho com o novo Chefe de Equipa Silvano Galbusera, que substitui Jeremy Burgess.
 
Para a Ducati Team 2014 é o início de nova era. Andrea Dovizioso volta a fazer dupla com o antigo colega de equipa na Monster Yamaha Tech3, Cal Crutchlow, enquanto o antigo guru da Aprilia Gigi Dall’Igna se junta à formação para o que se espera ser um ano de dramática reviravolta na sorte da formação nas últimas épocas. O italiano, agora no papel de Director Geral da Ducati Corse, espera começar a melhorar a comunicação entre os elementos da equipa que trabalham nos circuitos e os que estão na sede em Bolonha, Itália. Quem também vai estar neste ensaio é o piloto da Ducati Test Team Michele Pirro, bem como os pilotos da equipa de testes da Yamaha Factory Racing, Katsuyuki Nakasuga e Wataru Yoshikawa, e a formação de Testes da HRC com Kosuke Akiyoshi.
 
Os pilotos satélite têm também novos desafios. Stefan Bradl, da LCR Honda MotoGP, regressa a Sepang pela primeira vez desde que partiu o tornozelo durante a corrida do ano passado, enquanto o Campeão do Mundo de Moto2™ Pol Espargaró – irmão mais novo de Aleix – vai alinhar pela Tech3 ao lado de Bradley Smith. Os preparativos para o teste foram algo afectados para a equipa gaulesa, que na semana passada foi vítima de uma inundação na sua sede de Bormes-les-Mimosas. As equipas satélite com especificação de fábrica contam ainda com Álvaro Bautista, da GO&FUN Honda Gresini, e Andrea Iannone, da Pramac Racing Ducati. Contudo, tanto a Gresini como a Pramac dividiram os esforços de desenvolvimento, com os segundos pilotos Scott Redding e Yonny Hernández a correrem com equipamento Open. Ao mesmo tempo, a Gresini é a única formação da grelha que vai competir com suspensão Showa e travões Nissin em ambas as motos.
 
Pela primeira vez na história todas as máquinas da categoria rainha vão rodar com centralina (ou ECU, do inglês “electronic control unit”) como parte da continuada iniciativa para a redução de custos no MotoGP™. No entanto, há várias diferenças subtis entre as motos com especificação de Fábrica e Open. As máquinas Open também têm de usar o software padrão fornecido pela Magneti Mrelli, enquanto as inscrições de Fábrica podem fazer os seus próprios programas. Contudo, os pilotos Open vão poder contar com 12 motores ao longo da época, contrastando com os cinco blocos disponíveis para os pilotos de Fábrica e cujo desenvolvimento é congelado e não pode ser alterado ao longo da temporada; com isto em mente, a gestão do motor torna-se agora mais importante que nunca. Além disto, as motos de Fábrica têm um limite de 20 litros de combustível para levarem a cabo a distância de cada Grande Prémios (menos um que no ano passado), enquanto as Open têm 24 litros.
 
Outras novidades excitante na grelha incluem quatro Hondas RCV1000R totalmente novas e que serão usadas por Redding (Gresini), Karel Abraham (Cardion AB Motoracing) e pela dupla da Drive M7 Aspar Team, Hiroshi Aoyama e o Campeão do Mundo de 2006 Nicky Hayden, que regressa à Honda pela primeira vez em cinco anos. Os construtores podem agora oferecer também contratos de alugar, com a NGM Mobile Forward Racing a rodar com um pacote FTR-Yamaha que inclui o aluguer de motores; com isto a formação terá cinco blocos por piloto ao longo da época (três unidades novas e duas reconstruídas). Colin Edwards vai contar com a companhia de Aleix Espargaró na formação.
 
A grelha contará com um total de cinco estreantes; com os antigos rivais da Moto2™ Pol Espargaró e Redding a terem a companhia do britânico Leon Camier (Campeão Britânico de Supersport e Superbike de 2005 e 2009, respectivamente) com a IodaRacing Project, se bem que a equipa não testará nesta semana. O australiano Broc Parkes assinou com a PBM – com a equipa este ano a fazer correr duas motos de construção totalmente sua – enquanto o gaulês Mike di Meglio regressa de uma temporada de 2013 marcada por lesões para se estrear na categoria rainha com a Avintia Racing.
 
O primeiro Teste Oficial de MotoGP™ de 2014 tem lugar de terça a quinta-feira da próxima semana, com a pista de Sepang a estar aberta entre as 10 e as 18 horas locais (GMT +8).
 
Programa de testes de pré-época de 2014 do MotoGP™:
 
Fev 4-6: Sepang 1
Fev 26-28: Sepang 2
Mar 3-5: Phillip Island Teste de Pneus
Mar 7-9: Losail
TAGS 2014

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
Paddock Girls MotoGP VIP VILLAGE™