Suzuki contente com progressos da centralina Magneti Marelli

Suzuki pleased with Magneti Marelli progress
Quarta, 12 Fevereiro 2014

A Suzuki Test Team voltou à acção com o reatar dos testes de MotoGP™ no Circuito Internacional de Sepang na semana passada. Para Randy de Puniet e para a formação o centro das atenções desta feita foi a centralina padrão da Magneti Marelli.

Antes do regresso da Suzuki ao MotoGP™ em 2015, a formação começou a testar ainda no ano passado com a centralina fornecida pela também nipónica Mitsubishi. Contudo, com 2014 a representar o ano a partir do qual todas as motos do pelotão têm de utilizar a centralina fornecida pela Dorna Sports e pela Magneti Marelli, a Suzuki começou a testar com o novo equipamento padrão na Malásia, na semana passada.
 
Ao contrário do que acontece com as motos Open, que também são obrigadas a rodar com um software padrão, a Suzuki está a usar o seu próprio programa uma vez que vai alinhar à luz da Opção Fábrica.
 
“Para nós é muito importante estarmos aqui porque é a nossa primeira oportunidade de comparar a nossa prestação com todos os outros,” explica o Director Desportivo Davide Brivio. “Sendo franco, lutámos um pouco com a electrónica porque acabámos de introduzir o novo sistema da Magneti Marelli. Foi apenas o nosso primeiro shakedown, mas na verdade fizemos todo o teste com a Magneti Marelli, o que é um bom sinal. É claro, temos alguns problemas a resolver; estamos a trabalhar em afinações de mapeamento, a conhecer o sistemas e coisas assim.”
 
Assim que a Suzuki voltar a correr no Campeonato do Mundo estará limitada a 20 litros de combustível por moto para a distância da corrida, tal como todas as de Opção Fábrica.
 
“Temos de pensar nos 20 litros, mas de momento não é a prioridade,” continuou Brivio. “Estamos mais concentrados em afinar a electrónica. Entretanto, chegar aos 20 litros significa que também há algum trabalho a fazer no motor do ponto de vista mecânico; na fábrica estão já a trabalhar com o próximo desenvolvimento e no final do ano será uma prioridade muito maior.”
 
Brivio acrescentou que a Suzuki se vai juntar de novo a todo o pelotão no segundo teste de Sepang, no final deste mês, bem como em vários ensaios pós corridas ao longo da época de 2014 ao mesmo tempo que vai trabalhar em Austin e na Argentina, além de vários traçados europeus.
 
Durante o teste da semana passada, Randy de Puniet completou mais voltas que qualquer outro piloto. O homem da Suzuki efectuou 238 passagens pela linha de meta e totalizou 1.319 km ao Circuito Internacional de Sepang.
TAGS 2014

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
MotoGP VIP VILLAGE™