Smith melhor Yamaha no primeiro dia em Le Mans

Sexta, 16 Maio 2014

Bradley Smith, da Monster Yamaha Tech3, esteve muito bem no primeiro dia de acção no lendário circuito de Le Mans para terminar como melhor piloto Yamaha. Enquanto isso, o colega de equipa Pol Espargaró foi 11º no que foi um positivo início de fim‑de‑semana para a formação da casa.

Smith recuperou muito bem da queda que sofreu de manhã. O britânico mostrou-se determinado após algumas alterações à Yamaha YZR-M1, encontrando uma afinação com a qual se sentiu confortável e que lhe deu confiança para rodar em 1m33,920s durante a tarde. Uma grande melhoria face ao registo matinal e que o colocou a menos de meio segundo da frente.
 
O resultado nos quatro primeiros nesta sexta-feira deixou-o com muita confiança e bem preparado para a qualificação de amanhã.
 
“Depois de começar o dia da forma errada, estou muito contente com o que conseguimos esta tarde,” começou por afirmar o britânico. “Agora estou muito contente com a moto; devido a uns pequenos problemas que temos sentido recentemente, decidimos voltar ao que estava a usar no Qatar. Assim, estou mais confiante e sei que posso ser mais rápido. Ao mesmo estou, também estou um pouco desiludido por não termos tido sucesso com a nossa experiência, mas estou motivado para continuar desta forma durante as próximas sessões. Amanhã o plano é refinar a afinação e depois dar o meu melhor na qualificação para conseguir a melhor posição possível na grelha. Repito, estou confiante, este de novo no bom caminho e desejoso por dar um bom espectáculo aos fãs.”
 
Enquanto isso, o estreante Pol Espargaró continuou a recolher importante experiência naquela que é apenas a sua quinta corrida na categoria rainha. Durante a tarde ele retirou quatro décimos de segundo ao registo da manhã. O catalão de 22 anos terminou o dia na 11ª posição com uma marca de 1m34,506s, apenas mais 0,008s que o pluri-Campeão do Mundo Valentino Rossi, no décimo posto.
 
“No geral, foi um dia positivo,” adiantou. “Esta manhã começámos muito bem e depois da FP2 tenho de admitir que estou satisfeito com o nosso ritmo, ainda para mais porque usámos o mesmo pneu frontal durante toda a sessão e conseguimos melhorar o tempo no final. Testámos diferentes acertos da geometria da moto, mas nem tudo correu como planeado. Por isso, voltámos a afinação da manhã e conseguimos voltar a melhorar. Isto também me dá muita confiança para amanhã e penso que estamos em melhor situação que em Jerez.”

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
MotoGP VIP VILLAGE™