Zeelenberg: "Manter o Lorenzo com a Yamaha é a nossa prioridade"

Quinta, 7 Agosto 2014

Tendo trabalhado com Jorge Lorenzo ao longo de mais de quatro anos como Director Desportivo, Wilco Zeelenberg ajudou a guiar o piloto rumo a dois títulos da categoria rainha e acredita que o espanhol vai ficar com a Yamaha para lá de 2014.

Zeelenberg trabalha ao lado de Lorenzo e de Ramon Forcada (Chefe de Equipa de Lorenzo) na Movistar Yamaha MotoGP Team ajudando-os a comunicar com os engenheiros nipónicos da Yamaha e contribuindo para uma boa cadência de trabalho entre a pista e a Fábrica.
 
Tem sido uma boa estrutura para a equipa, com Zeelenberg a contribuir para a conquista dos Campeonatos do Mundo de MotoGP™ de 2010 e 2012 por parte de Lorenzo.
 
O antigo piloto de Grandes Prémios explicou à publicação gaulesa Offbikes como aborda o seu trabalho no MotoGP™, dizendo: “Para mim, o objectivo de fazer bem o meu trabalho é tentar acrescentar algo à prestação da equipa. Temos bons técnicos, temos uma moto com boa prestação e temos bons pilotos, pelo que acrescentar algo não é fácil. Penso que é no lado da comunicação que tenho um grande papel porque por vezes é difícil compreender um piloto e o que ele necessita. Estou envolvido nesta área, mas não tomo decisões nesta matéria porque temos o Ramon que está a fazer um trabalho fantástico.”
 
“Mas por vezes a forma como o Jorge explica as coisas são confirmadas por mim de forma diferente e todos compreendem. Mas as explicações dele estão a melhorar cada vez mais, pelo que tenho de dizer cada vez menos!”
 
Sobre as suas próprias contribuições diárias Zeelenberg comenta: “Estou sempre à volta da pista durante os treinos para poder ver o que ele (Jorge) está a dizer. Um dos problemas quando se é um piloto é que sentimos as coisas, mas é difícil julgar os outros. É certo que temos os tempos por volt, mas ver a linguagem corporal dos pilotos e as suas posições nas motos revela quais são os que estão a puxar e quais os que estão com dificuldades. Também podemos ver onde é que as motos estão a patinar, ou fazer cavalinho, ou se o controlo de tracção é demasiado. Isso ajuda-o, mantém-no em controlo e ele compreende que não é o único a rodar com a moto e a absorver a pista.”
 
No que toca à forma de Lorenzo na primeira metade de 2014, em que não conseguiu vencer qualquer corrida até ao momento, nem tem estado com a regularidade desejada no pódio, Zeelenberg levanta um pouco o véu sobre a forma como as coisas têm corrido e como tem tentado ajudar.
 
“É claro que tentámos arduamente,” afirmou o holandês. “Ele tem talento e capacidade, mas é muito fácil perder o rumo e ficar frustrado e diria que estivemos um pouco nessa área. Ele queria ser rápido, mas não conseguia. Nesses momentos penso que temos de ter consciência disso se estivermos a puxar demais porque sabemos que temos velocidade, mas não o podemos provar e depois começamos a cair. Depois podemos magoar-nos e só vamos mais vezes ao chão. Neste aspecto penso que fizemos bem porque ele acabou por não cair.”
 
Sobre o futuro de Lorenzo com a equipa Zeelenberg concluiu: “Sou um homem da Yamaha há 12 ou 13 anos, pelo que a minha primeira intenção é manter o Jorge com a Yamaha. A nossa prioridade é manter o Jorge e o Jorge de certeza que quer ficar.”

Vídeos:

Ver todos os vídeos deste evento

Fotos:

Abrir mais notícias

Últimas notícias

  • MotoGP™
  • Moto2™
  • Moto3™
Publicidade
MotoGP VIP VILLAGE™