Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Altos e baixos no primeira dia em Sepang

Altos e baixos no primeira dia em Sepang

Altos e baixos no primeira dia em Sepang

Com cerca de 25 pilotos, entre oficiais e pilotos de testes, em pista, torna-se claro que o Circuito Internacional de Sepang, na Malásia, é um local atarefado esta semana. Seis equipas oficiais (Honda, Yamaha, Ducati, Aprilia, Suzuki e Kawasaki), ao que se juntam as formações privadas, não têm feito outra coisa senão ver os pilotos a entrar e sair das respectivas "boxes". E se levarmos em conta as novas decorações, novas motas, novos pilotos e novas "duplas" – piloto/mota –, o primeiro dia de testes serviu sobretudo para saber quem corre em quê e para quem!.

Depois de todos terem pensado que Valentino Rossi tinha iniciado um novo formato de testes, no mês passado, no decorrer do seu primeiro contacto com a Yamaha – no circuito às nove da manhã e na pista pouco tempo depois –, os fãs e jornalistas puderam ver que o italiano está, aos poucos, a recorrer à sua velha "rotina".

Tendo chegado ao circuito pelas 10h, o trabalho começou um pouco mais tarde para Rossi e a sua equipa hoje e a natureza mais "relaxada" do italiano parece ainda não ter entrado em "conflito" com os técnicos da Yamaha... por enquanto, isto depois de um início prometedor no mês passado.

Com os problemas de ombro ainda bem presentes na sua mente, Alex Barros iniciou de forma calma as primeiras voltas com a Repsol Honda, embora quem esteve presente cedo de manhã tenha visto Tohru Ukawa, ao que tudo indica, a "aquecer" a RC211V nº4 para o brasileiro... Ukawa, agora relegado a piloto de testes, passou a maior parte do dia na "box", enquanto Barros e o colega de equipa Nicky Hayden tiveram um primeiro contacto com a Honda 2004, com suspensão traseira melhorada.

Entretanto, numa conversa com os jornalistas, Suguru Kanazawa, responsável pelo departamento de desenvolvimento da Honda Racing, confirmou que a equipa oficial da Repsol Honda irá sempre utilizar componentes novos, sempre segundo a capacidade produção dos mesmos. "Esta temporada é muito importante para a Honda porque, infelizmente, o Rossi foi para a Yamaha", comentou.

"Todos, no seio da ‘família' do MotoGP, estão obviamente entusiasmados, mas para a Honda tal significa que temos que melhorar a ‘performance' da nossa máquina e é para isso que estou presente nestes testes. O nosso objectivo não passa por olharmos directamente para o que os nossos rivais estão a fazer mas sobretudo conseguir melhorar os nossos tempos do ano passado entre 2% e 5%".

Pilotando uma das seis Hondas, Max Biaggi foi o mais rápido em pista hoje, com um tempo de 2'02.693 conseguido na sua última volta. O italiano foi sempre seguido de perto por Colin Edwards, Rossi e Sete Gibernau. Loris Capirossi estreou a nova Ducati D166 GP4 "a fundo", estabelecendo o quinto melhor "crono", com Nicky Hayden em sexto.

Makoto Tamada foi o sétimo mais rápido, também em estreia pela Camel Honda, mas reconheceu que podia ter sido um pouco mais rápido caso não tivesse um pequeno imprevisto, na forma de uma queda que danificou um pouco a sua mota e as suas protecções, impedindo-o de melhorar os seus tempos. Kenny Roberts Jr. também não teve sorte e tudo indica que não voltará a sair para a pista durante estes testes depois de uma queda violenta, no final da recta interior.

Quando ultrapassava Jeremy McWilliams por dentro, um problema com o pneu traseiro atirou o americano ao asfalto, quase tocando também McWilliams. Mais tarde, os raios-x indicaram uma separação nas cervicais, não se sabendo ser esta um novo problema ou a continuação do registado aquando do acidente em Mugello, no ano passado. Amanhã, não irá pilotar e está em dúvida para sexta-feira, com a equipa esperançada na sua recuperação para os testes em Phillip Island, dentro de uma semana.

A Suzuki já tinha recorrido ao espanhol Gregorio Lavilla para substituir John Hopkins, e tudo indica agora que o piloto de testes Kousuke Akiyoshi vai juntar-se a Lavilla para completar os testes em Sepang.

Aqui ficam os tempos "oficiosos":

Max Biaggi (Honda) 2'02.693
Colin Edwards (Honda) 2'02.939
Valentino Rossi (Yamaha) 2'03.1
Sete Gibernau (Honda) 2'03.121
Loris Capirossi (Ducati) 2'03.883
Nicky Hayden (Honda) 2'03.915
Makoto Tamada (Honda) 2'04.072
Troy Bayliss (Ducati) 2'04.208
Carlos Checa (Yamaha) 2'04.5
Shinya Nakano (Kawasaki) 2'04.906
Alex Hofmann (Kawasaki) 2'05.506
Marco Melandri (Yamaha) 2'05.6
Alex Barros (Honda) 2'05.980
Norick Abe (Yamaha) 2'06.35
Neil Hodgson (Ducati) 2'06.948
Ruben Xaus (Ducati) 2'07.024

Tags:
MotoGP, 2003

Outras actualizações que o podem interessar ›