Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Edwards provoca ondas em Phillip Island

Edwards provoca ondas em Phillip Island

Edwards provoca ondas em Phillip Island

Depois de diversas sessões de treinos no circuito de Sepang na Malásia, na última semana, um conjunto de esquipas do MotoGP deslocou-se a Phillip Island, na Austrália, esta terça-feira. As equipas de fábrica e privadas da Yamaha, Ducati e Aprilia migraram a sul do equador para mais três dias de desenvolvimento intensivo, que começou com as condições atmosféricas ideais, com uma temperatura ambiente de 23ºC e uma temperatura na pista de 41º, moderada por uma brisa fresca e intensa, permitindo um contraste perfeito com o calor e humidade que se fizeram sentir em Sepang.

O piloto da Honda Colin Edwards continuou a demonstrar a boa forma que apresentou na Malásia com o melhor tempo do dia, registando a melhor volta com um tempo oficioso de 1'31.06, a apenas um segundo do tempo da pole conseguido no ano passado por Valentino Rossi. Isto, apesar de nunca ter pilotado a RC211V no circuito australiano anteriormente. O "Tornado Texano" atribuiu os créditos deste progresso inicial à sua equipa, liderada pelo mecânico chefe Fabrizio Cecchini.

"A mota está impecável e cada vez que vou para a pista aprendo um pouco mais e consigo andar mais rápido", comentou Edwards, que correu a sua época de rookie no ano passado com a Aprilia. "Acho que estou a ficar familiarizado com a mota. A Aprilia era complicada de se chegar a uma afinação, enquanto que com a Honda temos conseguido preparar a mota muito bem graças ao Fabrizio, que fez uso das informações recolhidas aqui no ano passado pelo Sete (Gibernau) e pelo Valentino (Rossi). Tenho estado a rodar bem, dentro dos meus limites. Ainda assim acho que ainda temos muito para melhorar".

Gibernau, companheiro de equipa de Edwards foi o segundo mais rápido de hoje, à frente dos rivais italianos Rossi e Max Biaggi, que estabeleceram um tempo por volta idêntico. O piloto da Yamaha, Rossi, continuou a trabalhar com um dos novos motores que havia testado pela primeira vez em Sepang, tendo passado a maior parte do dia a tentar dar alguma estabilidade ao trem dianteiro na M1 que, como referência, obteve o 17º lugar na grelha de partida do Grande Prémio do ano passado, quando Marco Malandri se qualificou com um tempo de 1'31.227.

Melandri teve um acidente durante a corrida quando lutava pela liderança, estando ainda a recuperar da cirurgia ao ombro a que foi submetido na sequência do despiste. No entanto mostrou bons progressos hoje. O jovem italiano correu apenas com pneus usados enquanto tentava rodar uma série de voltas com o intuito de aumentar a sua confiança e resistência, tendo realizado séries de 10 voltas com um curto intervalo pelo meio.

Também a braços com lesões está o piloto britânico Jeremy McWilliams, que teve de realizar alguns raios-x durante o fim-de-semana, os quais confirmaram uma costela partida ocasionada numa queda no segundo dia em Sepang. "Esta pista é mais suave que Sepang pelo que posso, pelo menos, rodar com a mota", comentou McWilliams que realizou a pole numa Proton KR3 a dois tempos neste circuito em 2002. "Ocasionalmente a agonia torna-se insuportável e tenho de parar um pouco. No entanto, temos muito trabalho pela frente e como tal temos de continuar".

Tempos por volta oficiosos:

Colin Edwards (Honda) – 1'31.06
Sete Gibernau (Honda) – 1'31.37
Valentino Rossi (Yamaha) - 1'31.40
Max Biaggi (Honda) – 1'31.40
Nicky Hayden (Honda) – 1'31.67
Alex Barros (Honda) - 1'31.75
Makoto Tamada (Honda) – 1'31.84
Ruben Xaus (Ducati) – 1'32.11
Loris Capirossi (Ducati) – 1'32.16
Carlos Checa (Yamaha) – 1'32.32
Troy Bayliss (Ducati) – 1'32.45
Marco Melandri (Yamaha) – 1'32.58
Neil Hodgson (Ducati) – 1'33.18
Shane Byrne (Aprilia) – 1'33.22
Jeremy McWilliams (Aprilia) – 1'33.66
Norick Abe (Yamaha) – 1'34.40.

Tags:
MotoGP, 2003, Gran Premio Marlboro de la Comunitat Valenciana, Colin Edwards

Outras actualizações que o podem interessar ›