Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Declarações dos pilotos Honda na Austrália

Declarações dos pilotos Honda na Austrália

Declarações dos pilotos Honda na Austrália

Sete Gibernau: "Hoje conseguimos enormes progressos no que toca às afinações da mota. Apenas alguns pequenos ajustes na mota fizeram toda a diferença. Esta nem tem sido a melhor pista para mim, porque nunca consegui ter o melhor equilíbrio na mota. Normalmente, quando consigo um bom acerto à frente não o consigo ter atrás e vice-versa e não tenho conseguido utilizar a mota como um todo nas partes críticas do circuito. Desta vez, contudo, estou a conseguir ser consistente e isso é o meu objectivo. Isto é, focar-me nos aspectos de corrida. A minha preocupação tem sido a de conseguir encontrar o meu ritmo e pilotar ao meu estilo e estou cada vez mais próximo de o concretizar."

Colin Edwards: "Hoje foi um dia bestial. O meu melhor dia de testes com a Honda até agora. Senti-me bem, a mota estava perfeita e fiz uma simulação de corrida de 27 voltas. Fui cerca de 21 segundos mais rápido do que o tempo do Valentino e todos sabemos que ele forçou o andamento depois da bandeira amarela. Um tempo de 1'31.6 terá sido o meu tempo mais lento, o que foi bom e a minha melhor volta de 1'30.97 surgiu na terceira passagem. Daí que fiquei contente. Fizemos algumas alterações na caixa de velocidades durante a noite, o que certamente teve influência. Este circuito é agradável e conheço-o bem. Quando realizei a simulação de corrida simplesmente esqueci-me do que estava a fazer e concentrei-me nas voltas. Desde logo me esqueci de quantas voltas já havia realizado e foi muito mais fácil do que digamos 10 voltas em Sepang. Sinto-me muito confortável."

Max Biaggi: "Para ser sincero passei a maior parte do dia de hoje com uma constipação. A minha temperatura é normal mas tenho tosse de vez em quando e sinto frio. Fora isso temos duas motas. Uma delas não chegamos a utilizar porque a suspensão da frente salta muito. Um problema que também já havíamos sentido na Malásia, onde não o conseguimos resolver. Parece se um problema estrutural ou algo do género. Talvez o braço oscilante ou chassis, ainda não sabemos. Por isso, ontem e hoje apenas me concentrei na segunda mota o que não é bem a mesma coisa. Não posso ir rápido porque não me sinto totalmente confiante na mota. Tentei mas é difícil fazer com que a mota manobre. Não temos um chassis suplente e não trás vantagem usar apenas uma mota. No entanto continuaremos a trabalhar amanhã e ver o que podemos fazer."

Alex Barros: "Ontem realizei muitas voltas – muitas delas consecutivas – e senti-me bastante dorido do ombro esta manhã. Fizemos bastantes alterações na mota para ajudar a curvar melhor e tudo começou a parecer estar melhor, tendo sido possível ir mais rápido. No entanto, há medida que o dia ia avançando comecei a sentir algumas dores no ombro e tive de dar razão ao meu corpo. Irei tentar descansar bastante esta noite e fazer sessões de gelo para aliviar a dor. Amanhã iremos começar com as mesmas afinações e esperar terminar esta importante sessão de treinos em boa forma."

Tags:
MotoGP, 2003

Outras actualizações que o podem interessar ›