Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Exclusivo: Jeremy Burgess

Exclusivo: Jeremy Burgess

Exclusivo: Jeremy Burgess

Por detrás da notoriedade que resultou da controversa mudança de Valentino Rossi da Honda para a Yamaha no final da época passada, passou quase despercebido que o piloto tenha levado consigo metade da sua equipa, incluindo o chefe de mecânica Jeremy Burgess. Burgess estava na Honda há mais de 20 anos, tendo trabalhado com Ron Haslam, Freddie Spencer, Wayne Gardner e Mick Doohan antes de ter passado a supervisionar a afinação da moto de Rossi na categoria rainha em 2000 e havia ganho nada mais nada menos do que dez títulos mundiais.

Agora, após ter iniciado a sua actividade na Yamaha, ajudando a contrariar a Honda RC211V que ele e Rossi ajudaram a ser tão dominante, Burgess está a sentir o optimismo familiar ao início de uma nova época graças a um Inverno a trabalhar intensivamente para adaptar a YZR-M1 aos requisitos do seu protegido e jovem italiano campeão do mundo. Nesta entrevista exclusiva a www.motogp.com, o australiano antevê os próximos testes oficiais de MotoGP em Barcelona - esta semana -, discute a estrutura da equipa de fábrica da Yamaha e revela as suas expectativas tanto para a primeira corrida da época em Welkom e para a temporada.

"Penso que temos um grupo extraordinário de engenheiros a trabalhar no motor e consciente do lugar que tem vindo a ser ocupado pela Yamaha nos últimos anos e em que estádio estão as restantes marcas", disse Burgess. "Penso que tem havido uma aceleração na urgência de tornar a Yamaha competitiva – isto claro está se tivermos em conta a contratação de alguém com as aspirações e calibre como o Valentino Rossi. Não começamos com uma moto ganhadora mas estamos confiantes que seremos candidatos".

Para ouvir o restante desta entrevista alargada, clique no link do vídeo no topo da página.

Tags:
MotoGP, 2004

Outras actualizações que o podem interessar ›