Compra de bilhetes
VideoPass purchase

MotoGP reaparece na África do Sul

MotoGP reaparece na África do Sul

MotoGP reaparece na África do Sul

O campeonato do Mundo de MotoGP surge hoje ao vivo e a cores em Phakisa Freeway, Welkom. Local onde já se sente a adrenalina a percorrer todo o paddock, com o entusiasmo da nova época e a antecipação de uma das mais espectaculares contendas na história do desporto. Num dia solarengo na África do Sul, as equipas ultimam os preparativos para a primeira corrida da temporada ao ritmo da música tradicional de xilofone, que percorria todo o circuito durante toda a tarde, enquanto que os pilotos levavam a cabo o ritual de briefings de segurança, inspecção do equipamento e as usuais entrevistas e sessões de fotografia previas à corrida.

As 28 voltas ao circuito de 4.242 quilómetros que este domingo tem lugar foram ansiosamente esperadas por pilotos e fãs, com a mudança de equipa de Valentino Rossi da Honda para a Yamaha a abrir um sem número de possibilidades para o pelotão de 23 pilotos. O italiano inicia este fim-de-semana a defesa do seu título de campeão do Mundo de MotoGP pelo terceiro ano consecutivo e admitiu que depois de uma pré-temporada muito intensa de testes está ansioso por finalmente se poder bater com os seus rivais em pista.

"Foi um Inverno muito longo, em especial para os pilotos, mas agora finalmente tudo tem inicio", disse Rossi que se iniciou nestas andanças em Welkom há quatro anos atrás. "Para mim, para a equipa e para a Yamaha esta é uma nova aventura. Testámos durante largos quilómetros mas um Grande Prémio é algo de completamente diferente. Temos de ver se conseguimos por a moto a trabalhar como queremos nesta pista em apenas quatro horas de treino. Gostei dos circuitos onde testámos até aqui mas este não é um dos meus favoritos, daí que teremos de esperar para ver o que acontece. É um desafio muito grande mas penso e espero estar a celebrar no pódio do domingo."

Não obstante as festividades no circuito, houve ainda tempo para um período de reflexão em relação a notícias que davam conta da morte de Antonio Cobas – respeitado engenheiro –, vítima de doença prolongada provocada por cancro. Cobas, figura importante da equipa de MotoGP de Sito Pons, foi relembrado por Alex Barros, um de entre uma longa lista de actuais pilotos que tiveram o privilégio de privar com a genialidade do espanhol. "Para além do que conseguiu alcançar no motociclismo, o que realmente sobressaía no Antonio era o facto de ser um grande homem. Uma influência apaziguadora e uma pessoa generosa", disse Barros. "Neste momento os nossos pêsames vão para a sua família. Estamos todos a pensar nela. Estou certo que o Antonio estará a ver a corrida de domingo no melhor local possível."

Mais tarde Barros ajudou o rookie de MotoGP - Neil Hodgson – a tirar o melhor proveito da sua primeira visita a Welkom acompanhando-o numa visita ao Thabong Arts and Cultural Centre. Ao par juntou-se Manuel Poggiali, tendo depois os três sido convidados para um show de dança que incluiu rotinas tribais Zulu, Tswana e Xhosa e a tradicional canção Monyanyako.

Tags:
MotoGP, 2004, BETANDWIN.COM AFRICA'S GRAND PRIX

Outras actualizações que o podem interessar ›