Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Biaggi demonstra respeito por Rossi

Biaggi demonstra respeito por Rossi

Biaggi demonstra respeito por Rossi

Max Biaggi admite respeitar o seu rival Valentino Rossi depois de perder para o Campeão do Mundo naquela que foi uma das mais esperadas provas de arranque de temporada e onde todo o resto do pelotão de MotoGP foi totalmente ofuscado. Biaggi e Rossi lutaram com grande afinco ao longo das 28 voltas ao circuito de Welkom e a velocidades na ordem dos 280 km/h, mostrando sempre grande desportivismo e usando de grande segurança em todas as ultrapassagens. Principalmente naquelas realizadas nos pontos mais rápidos, como a direita à saída da recta interior. Hoje Biaggi admitiu que, após uma corrida tão intensa e disputada, as rivalidades são postas de parte e dão lugar ao respeito.

"Fiquei satisfeito ao ver que o Valentino estava tão suado quanto eu quando tirou o capacete," disse Biaggi. "Não se tratou de um passeio para nenhum de nós. Ele está de parabéns por ter feito uma corrida tão boa. Creio que, depois de uma corrida destas, o respeito mútuo é inquestionável."

O betandwin.com Grande Prémio da África do Sul bateu os recordes de audiência na televisão italiana com 12 milhões de telespectadores – um número que não é surpreendente tendo em conta o espectáculo proporcionado por dois dos pilotos nacionais mais amados e pelo feito histórico de Rossi. Contudo, ninguém gostou mais da corrida que os próprios pilotos, e Biaggi admitiu ter celebrado o segundo lugar como se de uma vitória se tratasse.

"O Nicky Hayden levou-me ao aeroporto na noite de Domingo, se assim não fosse era capaz de ter perdido o avião!" riu-se Biaggi já na sua casa no Mónaco. "Após o final da corrida passei muito tempo com os meus técnicos – eles fizeram um trabalho fantástico e tinha de partilhar este grande momento com todos eles."

"Tenho de admitir que não dormi muito no avião – depois de uma corrida como esta a adrenalina continua a passar-nos pelas veias e ainda leva algum tempo a acalmar. Mais foi fantástico, divertimo-nos e creio que o público também."

Biaggi tinha todos os motivos para estar satisfeito – não apenas pela forma como pressionou o Campeão do Mundo, mas também pela autoridade que demonstrou face aos pilotos das outras cinco Hondas de fábrica contra quem luta pelo lugar principal no seio da HRC. Biaggi sabe que agora está num lugar privilegiado para lutar contra Rossi pelo título e admite já não poder esperar pela próxima prova em Jerez.

"Gostei tanto da corrida que nem me sinto cansado. Podia começar outra agora mesmo e dar 110%. Montámos o material novo que recebemos da Honda em apenas quatro horas e, o mais importante, é que conseguimos tirar dele o melhor partido. Tenho de frisar o excelente trabalho da equipa. Foi a melhor forma de recordar o António Cobas."

"Não podia estar mais motivado ou com mais vontade de fazer melhor, em parte porque nunca tinha começado um Campeonato do Mundo de forma tão positiva. Não há testes antes de Jerez, mas ver a rapidez com que afinámos a moto para Welkom. Espero que o volte-mos a repetir em Espanha porque as referências obtidas durante os testes no final de Março não se deverão aplicar às condições que vamos encontrar a 2 de Maio".

Tags:
MotoGP, 2004, Valentino Rossi, Max Biaggi

Outras actualizações que o podem interessar ›