Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Alex Barros fala sobre o mau arranque

Alex Barros fala sobre o mau arranque

Alex Barros fala sobre o mau arranque

Alex Barros culpa uma má largada, bem como as novas regras que estipulam três pilotos por linha na classe MotoGP, para uma desapontadora quarta posição na ronda inaugural da época, na pista de Welkom, no passado domingo. O brasileiro, visto por muitos como um sério candidato ao título ao ter "herdado" a Repsol Honda RC211V do actual Campeão do Mundo, Valentino Rossi, qualificou-se em oitavo nos treinos, um lugar que, no ano passado, o tinha colocado na segunda linha. No entanto, as novas regras colocaram-no na terceira linha, de onde teve que lutar para manter-se no grupo da frente.

"A nova regra para a qualificação, três pilotos por linha, faz com que seja importante conseguir um bom lugar na grelha – como estava na terceira linha, tudo foi muito difícil pois o nível é muito equilibrado na frente", explicou Barros.

"Não arranquei muito bem – caí de oitavo para nono e isso obrigou-me a fazer muitas ultrapassagens num pista difícil para tal. A dada altura, tentei passar o Loris e quase sai em frente, pelo que tive que voltar a concentrar-me e a pensar ‘calma, não cometas erros e vamos fazer isto por etapas".

"Foi então que comecei a ganhar posições até chegar ao grupo da frente a meio da corrida. A partir daqui, aumentei o ritmo e consegui uma pequena vantagem relativamente ao Nicky que me ajudou".

"Os meus tempos por volta eram bons – à volta de 33,8s e 33,9s – na parte final da prova, pelo que se tivesse esse ritmo logo de início... Se calhar não chegava ao Valentino e Max mas com Sete a perder algum tempo no fim, talvez o conseguisse passar. Por tudo o que aconteceu, tenho que estar satisfeito com o quarto lugar no início de época".

"Ainda não estou a 100%, pelo que acredito que ainda posso fazer melhor e em Jerez penso ser possível estar a outro nível".

Tags:
MotoGP, 2004, Alex Barros

Outras actualizações que o podem interessar ›