Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Uma volta a bordo em Assen

Uma volta a bordo em Assen

Uma volta a bordo em Assen

Começando o seu percurso enquanto circuito de corridas como um traçado citadino de 28 km, Assen foi encortado em 1955 e depois em 1984, altura em que foi igualmente alargado. Assen é considerado o ‘avô' de todos os actuais circuitos de MotoGP e o mais longo de todos os que ainda continuam em utilização, com 6.027km.

Com 23 curvas e muitas outras subtis alterações de direcção e mudança de ângulo, é possívelmente o maior desafio para pilotos e equipas.

Apesar das curvas rápidas e de tempos por volta rápidos, a potência não é um factor determinante em Assen. Um bom compromisso entre uma afinação para pista rápida e lenta é um ingrediente essencial mas a inclinação da pista é também um factor determinante em Assen. Um circuito que, mais do que qualquer outro, copia as características de uma normal estrada .

Com um traçado muito pronunciado, as mudanças de direcção a alta velocidade que se fazem no circuito de Assen, fazem com que a inclinação varie de positiva para negativa e novamente positiva de cada vez que se negoceia uma curva.

A singular característica de Assen obriga não apenas um bom controlo por parte do piloto, sempre que se dá uma mudança de inclinação, mas também a uma capacidade da suspensão conseguir negociar com estas particularidades do traçado. Já para não falar de um chassis capaz de conjugar uma boa estabilidade com agilidade a alta velocidade.

Uma outra alteração ao traçado foi acrescentada mais recentemente, o que complicou ainda mais a obtenção de um bom compromisso de afinação. A dupla curva de Duikersloot que agora tem uma substancial inclinação. Um facto que pode apanhar os pilotos desprevenidos.

O desempenho dos pneus é outra das preocupações em Assen. A ajuda da inclinação em muitos casos e o facto do asfalto ter uma aderência considerável, fazem com que Assen não seja um circuito mais abrasivo. Contudo, o pneu dianteiro é particularmente importante, assim como as frequentes entradas em curvas rápidas. A travagem tem muitas vezes de ser feita já à entrada da curva para diminuir a velocidade, mais do que reduzi-la violentamente, com o intuito de manter o equilíbrio da moto.

Tags:
MotoGP, 2004, GAULOISES TT ASSEN

Outras actualizações que o podem interessar ›