Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Uma volta a bordo ao circuito de Sachsenring

Uma volta a bordo ao circuito de Sachsenring

Uma volta a bordo ao circuito de Sachsenring

Localizado no coração daquela que foi uma gloriosa indústria de motociclismo de competição da antiga Alemanha de Leste, o circuito de Sachsenring foi construído mesmo ao lado do antigo traçado citadino, uma característica que a pista partilha com Brno, na vizinha República Checa. O actual circuito não podia ser mais diferente. De natureza ultra moderna, mas apresentando tempos por volta lentos, o traçado apresenta uma mistura de curvas lentas com sequências de curvas rápidas.

Incluído no calendário de MotoGP pela primeira vez em 1998, o traçado de 3.671 km conta já com algumas alterações provocadas pela inclusão de uma direita rápida a descer em 2003. Com uma recta da meta relativamente curta, conta com 780m, a subir significativamente até ao gancho longo de Queckenberg e com apenas 10% do circuito a ser feito a fundo a potência não é uma das principais chaves em Sachsenring.

Alguns pilotos utilizam apenas quarto das seis relações de caixa possíveis numa volta rápida. A capacidade de encontrar uma afinação de compromisso entre as curvas lentas e as rápidas é o principal objectivo e, uma vez que a pista é relativamente nova, as irregularidades não representam grandes preocupações comparativamente com outros circuitos.

Um dos aspectos a ter em consideração é o facto de Sachsenring ter quatro direitas e nada mais, nada menos, que dez esquerdas, o que significa que a moto se debruça para esse lado durante metade da totalidade da volta.

Essa particularidade deixou uma memória duradoura em Colin Edwards, que se estreou aqui no ano passado. "É uma pista estranha e apertada," diz o texano. "Os pneus são sujeitos a grande pressão e a escolha correcta dos mesmos é vital para que não sobreaqueçam do lado esquerdo."

"Depois há também a direita a descer com a qual temos de ter algum cuidado nas primeiras voltas porque esse lado do pneu demora um pouco mais a aquecer nas primeiras voltas."

Sete Gibernau também considera o traçado complicado, isto apesar da sua impressionante vitória no ano passado. "É lenta e difícil," diz. "Mas também foi uma das minhas melhores corrida do ano passado. As duas últimas curvas oferecem boas oportunidades de ultrapassagem e a descida é a parte mais rápida e mais difícil de toda a pista. As afinações das motos têm de ser perfeitas para que haja uma boa resposta à saída das curvas lentas."

Para Max Biaggi Sachsenring representa um desafio e o romano aprecia as exigências da pista para com o piloto. "A pista é sinuosa e sem uma verdadeira recta," diz. "É única. É preciso ter uma moto muito ágil e é necessário ter a moto afinada desde sábado porque, pela forma como as coisas estão em termos de qualificação actualmente, é crucial um lugar na primeira linha da grelha."

"Uma boa posição na grelha de partida é vital aqui porque a primeira parte da pista é muito estreita e não abre muito até ao último sector, pelo que não há muito tempo para recuperar de uma má partida aqui."

Clique no link de vídeo no topo da página para dar uma volta a bordo ao circuito de Sachsenring.

Tags:
MotoGP, 2004, VELTINS MOTORRAD GP DEUTSCHLAND

Outras actualizações que o podem interessar ›