Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Foggy: "Vir para MotoGP seria um sonho tornado realidade para mim"

Foggy: 'Vir para MotoGP seria um sonho tornado realidade para mim'

Foggy: "Vir para MotoGP seria um sonho tornado realidade para mim"

O ex Campeão do Mundo de Superbikes e actual director da Foggy Petronas WSB Team, Carl Fogarty esteve no paddock de Donington Park que afirmou que ter uma equipa em MotoGP seria o concretizar de um sonho.

‘Foggy' foi a força que catapultou as corridas para os níveis de popularidade que hoje têm no Reino Unido, os quais não se viam desde o falecido Barry Sheene. Um nome carismático, devido à sua natureza, incrível competitividade e a um impressionante recorde em Superbikes, o qual consiste em vitórias com a Honda e com a Ducati. Há muito que o reino Unido não assistia e acarinhava uma personalidade do mundo do motociclismo tão carismática como o quatro vezes Campeão do Mundo. Na verdade, desde que Sheene deixou de correr em 1985.

Sendo o piloto mais bem sucedido em WSB, derrotando pilotos como Troy Baliss, John Kocinski e Colin Edwards, a carreira de Fogarty teve um sério revés em 2000 na sequência de um acidente em Philip Island que o lesionou no ombro. Uma breve incursão em MotoGP/500cc viu o britânico obteve um 4º lugar em Donington Park em 1993 tripulando uma Cagiva (era terceiro até à última curva, altura em que ficou sem combustível). Um resultado que é até ao momento um dos melhores resultados jamais obtidos por um wildcard na história da classe rainha. Também completou algumas corridas tripulando uma Honda 500cc em 1990, registando um sexto lugar na Suécia como melhor resultado.

O piloto de 39 anos de idade visitou pela última vez um evento de MotoGp em 1995. "A última vez para mim foi em Barcelona em 95. As estão como eu as recordo, mas mais grandiosas e coloridas."

Fogarty venceu todos os seus títulos, pilotando uma Ducati a quatro tempos. "O novo motor a quatro tempos do MotoGP parece ter uma potência incrível mas ainda assim muito fácil de pilotar. Não se vê muitos pilotos a derraparem em demasia. Se têm uma queda, normalmente é por causa da metade dianteira da moto. Estava a observar em Redgate e eles conseguem colocar a potência de forma suave. A moto escorrega então um pouquinho! Parece que eles têm muita satisfação a pilotar as motos. Infelizmente os meus dias já eram. A mente diz que sim, mas o corpo diz que não."

"Também se vê alguns dos pilotos a tentarem pilotar como o Rossi. Estão cada vez mais perto, mas ele continua a ser um talento muito especial. Eu costumava correr contra o Colin e ele estava quase sempre a tentar apanhar-me. Daí que, se quisesse fazer uma comparação com os dias de hoje, talvez fosse essa a minha posição."

No que toca às suas aspirações como director de equipa, diz ter um contrato com a Petronas e com a WSB até 2006, mas a partir daí o futuro é incerto. "Sei que não é fácil conseguir um patrocinador em MotoGP, mas adoraria vir para aqui. Seria um sonho tornado realidade. Neste momento tenho contrato com as Superbikes e estou contente onde estou."

Para ver o restante desta entrevista e ouvir o que Foggy pensa sobre Rossi e os talentos britânicos, clique no respectivo link de vídeo.

Tags:
MotoGP, 2004

Outras actualizações que o podem interessar ›