Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Ducati procura mais progressos

Ducati procura mais progressos

Ducati procura mais progressos

A Ducati Marlboro Team ruma ao Estoril esta semana incentivada pelos positivos testes levados a cabo após o Gauloises Grande Prémio da República Checa. Depois de obter resultados entre os cinco primeiros nas duas últimas corridas a equipa conseguiu estabelecer tempos muito bons durante os testes de Brno, com Loris Capirossi e Troy Bayliss a mostrarem-se muito confiantes para a 11ª ronda do Campeonato do Mundo de MotoGP.

"Estes dois dias em Brno foram muito úteis para darmos continuidade à evolução da Desmosedici GP4, por isso estamos ansiosos por regressar à acção no Estoril", diz Lívio Suppo, director da Ducati Marlboro Team. "Tínhamos duas prioridades durante esta sessão. Primeiro, desenvolver um motor amigo do utilizador e os dois pilotos estão agora muito satisfeitos com o motor Twin Pulse. Em segundo lugar, desenvolvemos o chassis para que a moto se torne mais fácil de pilotar".

"Tanto o Loris como Troy rodaram com piso seco durante os testes de Brno, avaliando as novas afinações das suspensões Ohlins e ambos sentem-se agora mais confortáveis na moto, principalmente o Loris que rodou de forma consistente abaixo dos tempos feitos na corrida".

"Na Ducati Corse estamos todos a trabalhar arduamente para continuarmos a desenvolver a moto e esperamos que o Estoril nos permita provar que demos mais um passo em frente".

O Estoril tem a velocidade média mais baixa de MotoGP com apenas 151km/h, mas isso não o torna um circuito fácil para pilotos e engenheiros. A pista é um conjunto de grandes contrastes, com uma recta onde se atingem 321 km/h e a curva mais lenta de todo o calendário, a variante onde os pilotos rodam a 60 km/h. Por seu turno, a curva Cinco – na Recta Interior – é atacada a 220 km/h, o que faz dela uma das mais rápidas. Elementos que tornam a afinação um aspecto crucial.

"Aquilo que procuramos em todas as pistas é uma afinação da suspensão que torne a moto mais fácil de pilotar e mais estável, o que é muito importante no Estoril", diz o Director Técnico da Ducati Marlboro, Corrado Cecchinello. "Normalmente estas características não fáceis de obter, mas com um trabalho cuidado na suspensão é possível".

"Demos um grande passo em frente com o motor Twin Pulse e agora estamos a tentar igualar a prestação do motor com a nova afinação da suspensão que nos dá uma boa base para todas as pistas. O Estoril é um circuito muito sinuoso, por é isso a rápida mudança de direcção é muito importante. Também é uma pista que não conhecemos muito bem – só lá passamos três dias no total –, mas no ano passado tivemos uma boa corrida".

Para saber o que Capirossi e Bayliss têm a dizer sobre o Estoril clique nos links no topo da página.

Tags:
MotoGP, 2004, GRANDE PREMIO MARLBORO DE PORTUGAL

Outras actualizações que o podem interessar ›